Mercado fechará em 3 h 23 min
  • BOVESPA

    112.536,93
    -1.640,62 (-1,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.251,86
    +87,85 (+0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,73
    +0,72 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.925,60
    -4,40 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    23.061,31
    -77,46 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,38
    +5,38 (+1,04%)
     
  • S&P500

    4.067,24
    +6,81 (+0,17%)
     
  • DOW JONES

    33.978,54
    +29,13 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.763,76
    +2,65 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.150,50
    +43,75 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5201
    +0,0004 (+0,01%)
     

UE concorda provisoriamente com teto de preço de US$60 para petróleo russo transoceânico

FOTO DO ARQUIVO: Visão do terminal de petróleo Kozmino perto de Nakhodka

Por Jan Strupczewski e Kate Abnett

BRUXELAS (Reuters) - Os governos da União Europeia concordaram provisoriamente na quinta-feira com um teto de preço de 60 dólares por barril para o petróleo russo transoceânico --uma ideia das nações do Grupo dos Sete (G7)-- com um mecanismo de ajuste para manter o teto em 5% abaixo do preço de mercado, segundo diplomatas e um documento visto pela Reuters.

O acordo ainda precisa da aprovação de todos os governos da UE por escrito até sexta-feira. A Polônia, que pressionou para que o limite fosse o mais baixo possível, até a noite de quinta-feira não havia confirmado se apoiaria o acordo, disse um diplomata da UE.

Os países da UE discutem há dias os detalhes do teto de preço, que visa reduzir a receita da Rússia com a venda de petróleo, ao mesmo tempo em que evita um aumento nos preços globais do petróleo depois que um embargo da UE ao petróleo russo entrar em vigor em 5 de dezembro.

A medida permitirá que os países continuem importando petróleo bruto russo usando seguros e serviços marítimos ocidentais, desde que não paguem mais por barril do que o limite acordado.

A proposta inicial do G7 na semana passada era de um teto de preço de 65 a 70 dólares por barril sem mecanismo de ajuste.

Um alto funcionário do G7 disse que o acordo está "muito, muito próximo" e deve ser finalizado nos próximos dias, o mais tardar na segunda-feira. O funcionário expressou confiança de que o teto de preço limitaria a capacidade da Rússia de travar sua guerra contra a Ucrânia.

REVISÕES REGULARES

Um documento da UE visto pela Reuters mostrou que o teto de preço seria revisto em meados de janeiro e a cada dois meses depois disso, para avaliar como o esquema está funcionando e responder a possíveis "turbulências" no mercado de petróleo que ocorrerem como resultado.

O documento diz que um "período de transição" de 45 dias se aplicaria a navios que transportassem petróleo bruto de origem russa carregados antes de 5 de dezembro e descarregados em seu destino final até 19 de janeiro de 2023.

(Por Jan Strupczewski e Kate Abnett; reportagem adicional de Andrea Shalal e David Lawder em Nova York)