Mercado abrirá em 6 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,36
    +0,28 (+0,38%)
     
  • OURO

    1.777,10
    -6,30 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    33.075,21
    -762,27 (-2,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    798,00
    -12,19 (-1,50%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.074,06
    -15,95 (-0,22%)
     
  • HANG SENG

    28.876,02
    +58,95 (+0,20%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.297,50
    +34,50 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9329
    +0,0044 (+0,07%)
     

UE avalia medidas retaliatórias em disputa com Reino Unido

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A União Europeia está pronta para avaliar medidas de retaliação mais duras se o governo do Reino Unido deixar de implementar suas obrigações pós-Brexit sobre a Irlanda do Norte, segundo uma autoridade da UE.

A paciência da UE está se esgotando, e o bloco poderia usar todas as ferramentas disponíveis se o Reino Unido não colocar um freio em ações e ameaças unilaterais, disse a autoridade, que pediu para não ser identificada. A pessoa não quis detalhar quais ferramentas poderiam ser usadas, dizendo que os procedimentos anteriores de infração e arbitragem não estão funcionando.

A UE mostra frustração antes das negociações entre os dois lados na quarta-feira que buscarão soluções para evitar mais problemas na Irlanda do Norte. O Reino Unido já pediu que a UE adote uma abordagem de “bom senso” para o futuro pós-Brexit e disse que está trabalhando em estreita colaboração com o bloco.

Sob o acordo comercial do Brexit fechado em dezembro, ambos os lados têm direito de impor tarifas retaliatórias em circunstâncias extremas. Separadamente, a UE poderia impedir que o setor de serviços financeiros do Reino Unido tenha acesso ao mercado único.

A Irlanda do Norte tem sido um grande ponto de tensão entre o governo britânico e a UE desde que o Reino Unido deixou o bloco no início deste ano, gerando protestos em oposição a novos controles de fronteira e burocracia alfandegária no comércio pelo Mar da Irlanda. Enquanto isso, a UE entrou com uma ação legal contra o Reino Unido por alterar unilateralmente os termos do acordo pós-Brexit com relação à Irlanda do Norte, que faz fronteira com a República da Irlanda, um membro da UE.

O ônus recai sobre o Reino Unido para cumprir suas obrigações no Protocolo da Irlanda do Norte no acordo do Brexit ou pode enfrentar um futuro muito mais conflituoso, disse a autoridade, segundo a qual os especialistas da UE ainda não têm acesso aos sistemas de TI mais básicos para determinar quais mercadorias estão se movendo e, assim, avaliar os riscos associados à saúde vegetal e animal.

A UE está aberta para encontrar soluções, mas há limites sobre o que pode ser alcançado devido às decisões políticas adotadas pelo Reino Unido, disse a fonte, citando o próprio Brexit e a forma de saída escolhida. As soluções só podem ser encontradas dentro da estrutura do protocolo, acrescentou a autoridade.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos