Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.935,76
    +378,09 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.896,67
    -21,61 (-0,04%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,52
    +0,47 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.785,90
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    50.733,48
    -376,39 (-0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.322,34
    +17,23 (+1,32%)
     
  • S&P500

    4.692,01
    +5,26 (+0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.690,69
    -28,74 (-0,08%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.349,50
    +31,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2842
    -0,0555 (-0,88%)
     

UE apela da anulação de acordos comerciais com o Marrocos criticados pelos saarauís

·1 min de leitura
Fumaça causada pela intervenção das forças armadas marroquinas em um posto fronteiriço com a Mauritânia em Guerguerat, no Saara Ocidental, em 24 de novembro de 2020 (AFP/Fadel Senna)

A União Europeia (UE) apelou nesta sexta-feira (19) da anulação de dois acordos comerciais relativos ao Saara Ocidental, uma decisão da justiça europeia que representou um revés para Marrocos e Bruxelas.

O recurso foi decidido durante reunião de ministros do bloco, segundo fontes europeias.

Esta anulação em primeira instância das decisões do Conselho Europeu foi anunciada em 29 de setembro pelo tribunal da UE, depois dos independentistas da Frente Polisário apresentarem um recurso.

A decisão do tribunal afetou um acordo entre o bloco dos 27 países-membros e o Marrocos que altera as preferências tarifárias concedidas pela UE aos produtos de origem marroquina, bem como um acordo de colaboração de pesca sustentável.

Esses acordos, porém, deveriam permanecer em vigor por um período máximo de dois meses "para preservar a ação externa da UE e a segurança jurídica dos seus compromissos internacionais".

A situação no Saara Ocidental, uma ex-colônia espanhola considerada um "território autônomo" pela ONU, há décadas opõe o Marrocos e a Frente Polisário, apoiada pela Argélia. Até agora, todas as tentativas de resolver a disputa falharam.

A anulação dos acordos foi descrita como uma "vitória" da Frente Polisário e, para a Argélia, uma "vitória triunfante do povo saarauí perante a justiça europeia".

Em Rabat, uma fonte diplomática marroquina qualificou a decisão de "incoerente, tendenciosa e motivada ideologicamente".

fmi/arp/lys/es/meb/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos