UE alcança acordo sobre supervisor bancário único

Bruxelas, 13 dez (EFE).- Os ministros de Economia e Finanças da União Europeia (UE) alcançaram na madrugada desta quinta-feira um acordo sobre o marco legal que permitirá à Europa criar um supervisor bancário único.

"Acordo histórico sobre o supervisor!", escreveu em seu Twitter o comissário europeu de Mercado Interno e Serviços Financeiros, Michel Barnier, após 14 horas de reuniões.

O ministro das Finanças cipriota, Vassos Shiarly, anunciou em entrevista coletiva que o acordo permitirá ao Conselho iniciar na próxima semana as negociações com o Parlamento Europeu.

Shiarly indicou que os 27 países da UE chegaram a um acordo sobre a cooperação entre o Banco Central Europeu (BCE) e os reguladores nacionais, os sistemas de votação no conselho supervisor da entidade e na Autoridade Bancária Europeia (ABE), além do grau de cumprimento obrigatório das decisões tomadas por parte dos países de fora do euro que participarem do supervisor.

Segundo Barnier, o supervisor bancário estará operacional em 1º de março de 2014 com certa flexibilidade, dado que necessitará de um ano para preparar os regulamentos e reunir o pessoal necessário, entre outros trâmites.

Por fim, o BCE supervisionará diretamente os bancos com ativos acima de 30 bilhões de euros ou 20% do PIB do país-membro participante, o que hoje totalizaria cerca de 100 entidades.

O BCE terá o direito de exercer o tempo todo a supervisão direta sobre outras entidades se estimar oportuno ou se um Estado-membro solicitar.

Fontes europeias indicaram que não se sabe ainda o número exato de países que participarão do supervisor único, mas apontou que somente três deles assinalaram até agora que, a priori, não estão interessados: Reino Unido, Suécia e República Tcheca. EFE

Carregando...