Mercado fechado

UE adverte Reino Unido sobre eventual suspensão de protocolo para Irlanda do Norte

·2 min de leitura

A União Europeia (UE) advertiu nesta sexta-feira (5) o Reino Unido que a suspensão do acordo comercial pós-Brexit sobre a Irlanda do Norte teria "graves consequências" para as relações entre os antigos aliados.

As duas partes mantiveram nesta sexta-feira uma nova rodada de negociações de alto nível para resolver as tensões surgidas pela aplicação do protocolo para a Irlanda do Norte, em meio a ameaças britânicas de suspender o acordo.

Depois do traumático divórcio do Brexit, Londres e Bruxelas selaram no fim de 2020 um acordo sobre sua relação comercial que contém um mecanismo especial para a Irlanda, que passou a gerar problemas de forma imediata.

Nessa controvérsia, a UE ofereceu uma flexibilização dos controles, mas as autoridades britânicas insistem que, se não houver maiores concessões, elas poderiam ativar o artigo 16 do tratado, que concede às partes o poder de suspender dispositivos do acordo.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, manteve hoje em Bruxelas uma reunião com o ministro britânico para o Brexit, David Frost, em uma nova tentativa de encontrar uma saída que evite uma ruptura.

Ao chegar à reunião, Frost disse que o Reino Unido não pretendia ativar o artigo 16 de imediato, mas acrescentou que essa opção continua "sobre a mesa".

No fim do encontro, Sefcovic foi direto e advertiu que "não há dúvidas que ativar o artigo 16 para forçar uma renegociação do protocolo teria graves consequências".

Sefcovic acrescentou que tal movimento seria grave "para a Irlanda do Norte, porque criaria instabilidade e imprevisibilidade", e também para as relações entre Londres e Bruxelas, porque representaria "uma rejeição aos esforços da UE para encontrar uma saída consensual".

- 'É decepcionante' -

De acordo com Sefcovic, a UE já fez concessões, "mas, até o dia de hoje, não vimos qualquer movimento de parte do Reino Unido. É decepcionante, e insto o governo britânico a se relacionar conosco de forma sincera", disse.

Por sua vez, uma fonte do governo britânico em Londres anunciou que, na reunião desta sexta, Frost manifestou a Sefcovic sua convicção de que "as propostas da UE não atendem de forma eficaz às dificuldades fundamentais na operação do protocolo".

Assim, ao chegar hoje ao local de reunião em Bruxelas, Frost disse aos jornalistas que ainda havia "diferenças significativas" a serem superadas nas negociações.

Diante desse cenário, um diplomata europeu na capital belga indicou que a UE já estava avançando nos preparativos para o caso de Londres ativar o artigo 16, mas alertou que haveria uma "forte reação" europeia.

Essa reação, segundo a fonte, poderia, inclusive, levar à suspensão total do acordo comercial entre UE e Reino Unido, um cenário de ruptura que traria consequências econômicas imprevisíveis.

Sefcovic e Frost voltarão a se reunir na próxima semana em Londres, em mais um esforço por evitar uma ruptura.

Simultaneamente, Reino Unido e França estão travando uma disputa furiosa em torno dos direitos de pesca, outro resultado colateral dos acordos entre Londres e Bruxelas.

ahg/eg/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos