Mercado fechado
  • BOVESPA

    99.621,58
    -969,83 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.061,61
    -373,84 (-0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,31
    -0,47 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.820,50
    +3,00 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    20.063,38
    -183,03 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    431,36
    -8,31 (-1,89%)
     
  • S&P500

    3.818,83
    -2,72 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    31.029,31
    +82,32 (+0,27%)
     
  • FTSE

    7.312,32
    -11,09 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    21.996,89
    -422,08 (-1,88%)
     
  • NIKKEI

    26.669,64
    -134,96 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    11.667,00
    -24,00 (-0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4302
    +0,0196 (+0,36%)
     

Ucrânia prestes a obter apoio da UE para buscar adesão ao bloco

(Bloomberg) -- Os 27 países membros da União Europeia devem conceder formalmente à Ucrânia o status de candidata no final desta semana, após uma reunião de embaixadores da UE na segunda-feira, onde ninguém se opôs à decisão, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

A Comissão Europeia recomendou na semana passada que a Ucrânia recebesse o status, um primeiro - mas altamente simbólico - passo no longo caminho para se tornar membro da UE. O braço executivo do bloco incluiu condições em seu parecer que Kiev terá que cumprir no futuro em questões relacionadas a estado de direito, justiça e combate à corrupção.

O bloco também deve apoiar o parecer da comissão de conceder o status de candidato à Moldávia, bem como à Geórgia, se primeiro atender a condições adicionais específicas, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as discussões não são públicas. O status é particularmente significativo para a Ucrânia, que investiu tanto de seu futuro político em um relacionamento mais próximo com a Europa e busca apoio para combater a agressão russa.

Os líderes da UE se reunirão em Bruxelas de 23 a 24 de junho, quando as recomendações da comissão devem receber sinal verde, disseram as pessoas. A decisão final de conceder o status e quaisquer condições anexas terão que ser aprovadas por todos os Estados membros antes de se tornarem definitivas.

“Agora é a hora de reconhecer que o futuro da Ucrânia, Moldávia e Geórgia está dentro da UE”, disse o presidente do Conselho Europeu Charles Michel em carta aos líderes do bloco. “Vou convidá-los a conceder o status de candidatos à Ucrânia e à Moldávia.”

Durante a reunião de segunda-feira, vários países membros ressaltaram a necessidade de a Ucrânia cumprir as condições estabelecidas pela comissão antes que as negociações de adesão avancem além do status de candidato, disse uma das pessoas. Outros estão ansiosos para que os novos candidatos em potencial não recebam tratamento preferencial em relação às nações dos Balcãs Ocidentais, cujo progresso em direção à adesão estagnou.

As medidas que Kiev precisará tomar incluem:

• Implementar legislação sobre o processo de seleção de juízes do tribunal constitucional

• Finalizar a verificação de integridade de candidatos a vários conselhos judiciais

• Reforçar o combate à corrupção

• Garantir que a legislação antilavagem de dinheiro esteja em conformidade com os padrões da Força-Tarefa de Ação Financeira

• Implementar legislação anti-oligarcas

• Combater conflito de interesses com uma nova lei de mídia alinhada com as diretrizes de mídia da UE

• Finalizar as reformas do quadro jurídico para as minorias nacionais

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos