Mercado fechará em 4 h 14 min
  • BOVESPA

    103.325,91
    +1.410,45 (+1,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    0,00 (0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,30
    +2,12 (+3,20%)
     
  • OURO

    1.785,90
    +9,40 (+0,53%)
     
  • BTC-USD

    58.523,82
    +291,89 (+0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.495,25
    +26,17 (+1,78%)
     
  • S&P500

    4.620,18
    +53,18 (+1,16%)
     
  • DOW JONES

    34.741,45
    +257,73 (+0,75%)
     
  • FTSE

    7.130,31
    +70,86 (+1,00%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.303,75
    +153,25 (+0,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3792
    +0,0092 (+0,14%)
     

Ubuntu lança recurso que permite rodar Linux em Mac com M1 em apenas 20 segundos

·2 min de leitura

A Canonical, organização responsável pelo Ubuntu, divulgou uma estratégia para deixar o Linux mais rápido em dispositivos da Apple com o chip M1. Com o novo recurso, chamado Multipass, o usuário pode iniciar uma imagem de máquina virtual com apenas um comando e deixar o sistema funcional em apenas 20 segundos.

Fazer o software de código aberto rodar perfeitamente nos novos computadores da Maçã parece ser uma missão que vai além da Canonical e afeta toda a comunidade Linux, inclusive os desenvolvedores do kernel. Na última atualização, por exemplo, os criadores do projeto garantiram que o Linux agora é utilizável normalmente como um desktop básico.

Usuários de notebooks da Apple com chip M1 podem rodar imagens do Ubuntu com mais rapidez e simplificação (Imagem: Reprodução/OMGUbuntu)
Usuários de notebooks da Apple com chip M1 podem rodar imagens do Ubuntu com mais rapidez e simplificação (Imagem: Reprodução/OMGUbuntu)

Mas colocar o sistema para rodar perfeitamente nos Macs M1 ainda é uma missão para poucos, por isso o Multipass é uma adição muito bem-vinda para quem precisa lidar com as diferenças de arquitetura. A versão 1.8.0 deve entregar recursos aprimorados, como os aliases, que vão permitir a vinculação de comandos de host em máquinas virtuais e uma execução quase nativa para qualquer programa Linux.

Mais facilidade

Segundo a Canonical, para aqueles que precisam de um ambiente Linux para usos pontuais, a novidade deve ser uma "mudança de paradigma". Isso deve ocorrer porque não será mais necessário alterar contextos para acessar os softwares exclusivos: é só abrir as VMs (Virtual Machines) diretamente do terminal do host e pronto. "Os aliases devem se tornar uma alternativa eficaz ao Docker Desktop para desenvolvedores que desejam executar o app no Windows ou Mac", explicou a organização.

O Multipass é compatível com macOS, Windows e Linux (Imagem: Reprodução/Canonical)
O Multipass é compatível com macOS, Windows e Linux (Imagem: Reprodução/Canonical)

O recurso também permite o compartilhamento de arquivos e pastas entre o host e as instâncias, com tratamento especial para a primária e integração ao sistema de arquivos nativos, bem como acesso de tecla de atalho dedicado. Ele também conta com um crescente catálogo de imagens pré-carregadas para inicializar as aplicações mais rapidamente.

Para instalar a versão recente do Multipass, basta baixá-lo diretamente no site oficial conforme a necessidade de uso: Linux, Windows ou macOS.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos