Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    53.897,27
    -1.008,81 (-1,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Ubisoft entra no mundo dos jogos em blockchain

·3 min de leitura
Imagem da Ubisoft
Imagem da Ubisoft

A Ubisoft, uma das maiores publicadoras de jogos do mundo, está pronta para entrar de vez no mundo dos jogos em blockchain.

Na última semana a Ubisoft e outras empresas realizaram um investimento equivalente a R$ 365 milhões em uma empresa focada na criação de jogos em blockchain. A empresa é produtora de famosos games como Far Cry, Assassin’s Creed, entre outros.

A evolução no setor de jogos apresenta mais um forte caso de uso da blockchain e criptomoedas, permitindo que usuários tenham uma maior participação econômica de maneira geral, mudando a forma como eles interagem com jogos nos dias de hoje.

A descoberta deste mundo por novos usuários é sem dúvida um caminho para que as pessoas tenham mais conhecimento sobre economia, bem como as deixam um passo mais próximo do Bitcoin.

Indústria gigante, inovação maior ainda

Hoje a indústria dos jogos eletrônicos é responsável por uma renda mais do que os setores de música e filme somados. Além de seu crescimento, também vale notar a inovação que o setor vem presenciando.

O fenômeno do Axie Infinity (AXS), hoje 23.ª maior moeda por valor de mercado, abriu portas para uma infinidade de projetos que pretendem melhorar a experiência dos jogadores ao permitir que eles ganhem dinheiro jogando.

Estes jogos chamados Play to Earn, ou Jogue para Ganhar em tradução literal, são uma evolução da indústria que já estava apostando em jogos “Free to Play” (jogue de graça). Ou seja, deixar que usuários vivam experiências de graça já não é o suficiente, agora é preciso permitir que eles ganhem uma fatia do bolo enquanto empresas ganham com taxas de negociação e outros.

O investimento da Ubisoft, uma das maiores empresas do setor de gaming, na Animoca Brands é sem dúvidas uma afirmação que estas empresas líderes estão se reinventando para não ficar para trás. Beneficiando principalmente jogadores que terão tanto jogos quanto oportunidades melhores de ganhar dinheiro.

Também vale destacar a arrecadação de outras empresas de jogos em blockchain. Em especial a Sky Mavis, criadora do Axie Infinity que sozinha arrecadou mais de 850 milhões de reais e a Sorare, focada em jogos esportivos no estilo fantasy, que arrecadou R$3,8 bilhões.

Setor dividido

É válido lembrar que nem todas as empresas estão abraçando esta causa. Há duas semanas o Livecoins noticiou que a Steam baniu jogos de criptomoedas e NFTs da sua plataforma, empresa que durante alguns anos aceitou bitcoin como forma de pagamento por jogos.

Rapidamente a sua postura foi rebatida por uma de suas maiores concorrentes, a Epic Games, que demonstrou apoio a estes jogos banidos da Steam, aproveitando a oportunidade para atrair mais usuários.

Além disso, após a empresa por trás do Facebook, Instagram e WhatsApp mudar seu nome para Meta, e anunciar que seu foco é o metaverso, todo o setor de jogos em NFT amanheceu com ganhos nesta sexta-feira, conforme mostrado pelo CoinGecko.

Moedas e tokens relacionados a jogos/metaverso. Fonte: CoinGecko
Moedas e tokens relacionados a jogos/metaverso. Fonte: CoinGecko

O âmbito das criptomoedas está indo muito além do setor financeiro tradicional, como bancos. A sua entrada no mundo das artes e dos jogos através de NFTs poderão representar uma grande mudança na forma como interagimos com o mundo.

Por fim, esta adoção por usuários e empresas parece ser um caminho para um destino criado há 12 anos, o Bitcoin.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos