Mercado fechado

Uber vai começar a vender publicidade dentro do Eats

Wagner Wakka

A Uber está entrando no negócio de publicidade e começará a vender espaços de propaganda dentro do Eats. A novidade foi descoberta pelo site TechCrunch, por conta de uma vaga de emprego para “líder de publicidade da plataforma”. Após ser questionada, a companhia confirmou a sua entrada no setor.

A vaga de empregos pede um “líder de time e responsável por criar publicidades que ofereçam aos usuários a descoberta de novas comidas e restaurantes para aumento de suas bases de usuários”. Ou seja, um gerente de campanhas de marketing dentro do app.

Assim, empresas podem pagar para conseguir destaque dentro do aplicativo ou mesmo oferecer notificações e SMS para que usuários optem por um determinado restaurante. Pela descrição, ainda não há um processo definido sobre como a empresa deve fazer esta movimentação.

Essa iniciativa da Uber pode dar um novo fôlego à companhia, que passa por fase ruim. A empresa viu suas ações caírem a US$ 28,02 nesta semana, acumulando queda de 40% desde junho deste ano. A companhia entrou neste ano na Bolsa (seu IPO foi feito em maio) e ainda não conseguiu se mostrar forte no mercado, já que vem apresentando prejuízos preocupantes em seus últimos balanços financeiros trimestrais.

Para completar, a Uber passa ainda por outro problema. Nesta quarta-feira (6), o período de lock up pós-IPO se encerra, permitindo que acionistas possam fazer o que quiserem com as ações compradas antes da empresa entrar na Bolsa. A expectativa é de que haja uma derrocada de venda dos papéis da companhia, aumentando a desvalorização das ações. Neste ano, a Lift passou pela mesma questão, registrando queda de 1,5% em seus papeis.

Para achar novas fontes de receitas, a empresa tem trabalhado em mecanismos dentro do Eats - que é seu produto mais promissor. Por exemplo, no final do ano passado, implementou um novo espaço, chamado Especiais, em que restaurantes poderiam ganhar destaque ao oferecerem descontos para usuários.

Segundo levantamento do TechCrunch, este será um esforço a parte da verba US$ 1 bilhão da Uber direcionados à publicidade para recrutamento e clientes.

No relatório do último trimestre, a empresa anunciou perdas de US$ 1 bilhão, sendo que cerca de um terço veio do Eats. Contudo, a receita desse setor cresceu 64% em um ano.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: