Mercado fechado

Uber a uma chamada: companhia testa viagens solicitadas por telefone

Fidel Forato

Diante das muitas crises, o Uber, que nasceu na era da internet e sempre teve os usuários mais jovens como público-alvo, parece se reinventar para atrair novos clientes. Agora, é possível solicitar carros e agendar viagens através de uma ligação telefônica (sem smartphones), como há 20 anos, quando as pessoas ligavam para uma central de transportes para pedirem por um táxi.

Em funcionamento, o Uber lançou esse novo serviço no estado do Arizona, nos Estados Unidos. Ele permite que as pessoas reservem um motorista com um telefone celular comum e, para isso, nem precisam de internet. A medida foi projetada, originalmente, para idosos poderem usufruir dos serviços da companhia, mas qualquer pessoa pode solicitá-lo. A ligação conecta o interlocutor a um telefonista, que agendará a viagem.

Para ampliar público idoso, a Uber inaugura nova forma de pedir corridas, agora, por ligações telefônicas (Foto: Divulgação/ Uber)

Mais acessibilidade

"Criamos essa novidade para expandir o acesso de qualquer pessoa que preferir um pouco de assistência extra quando quiser usar nossos serviços", explica Danielle Sheridan, chefe de operações do Uber nos EUA. "Sempre há mais a ser feito, mas esse recurso traz a conveniência do suporte ao vivo para a nossa tecnologia de correspondência, para que os clientes todos os dias consigam o que desejam", conclui.

O novo recurso foi desenvolvido com base no feedback de pessoas mais velhas, para as quais conversas ao vivo facilitam bastante a solicitação de viagens. Nessa modalidade, os passageiros têm total acesso às categorias tradicionais do app, desde passeios econômicos a carros de luxo e veículos acessíveis para cadeiras de rodas. Além disso, o usuário que optar por solicitar um Uber via chamada telefônica não será cobrado a mais por isso.

Conheça mais sobre as novas iniciativas do Uber:

Ao usar esse novo recurso de chamada do Uber, a operadora fornecerá aos passageiros uma cotação de preço que usa a mesma tecnologia do app tradicional. Após fechar a solicitação, o passageiro receberá um SMS com informações como o nome do motorista e o número da placa do carro. Já ao final da viagem, outra mensagem será enviada com um recibo da corrida.

A iniciativa acompanha uma série de pequenas reinvenções do Uber, como a inclusão de bicicletas, scooters, dicas para acesso a transporte público, serviços de delivery, entre outros. Para Dara Khosrowshahi, CEO da empresa, esse novo caminho da companhia é em direção a meta de ser a "Amazon dos transportes".

Antes de lançar esse novo recurso no Arizona, um porta-voz do Uber afirmou que a empresa o testou em outros países, como México, Ucrânia, Índia e Egito. Em tempo, o Uber planeja expandir o serviço para mais estados dos Estados Unidos ainda nos próximos meses.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: