Mercado abrirá em 3 h 6 min

Uber aposta em patinetes elétricos de três rodas

Nathan Vieira

Nesta quinta-feira (16), a JUMP iniciou seu piloto de patinete elétrico adaptável em parceria com a San Francisco Bike Rentals. Como parte do piloto, a Uber está implantando dois tipos de patinetes elétricos, ambos com três rodas. No lançamento, no entanto, apenas quatro veículos estarão disponíveis, pois o plano é monitorar a resposta dos ciclistas, manter o envolvimento com as organizações da comunidade e expandir o programa com base no feedback.

“Estamos empenhados em ajudar a melhorar o acesso ao transporte para todos em São Francisco e acreditamos que nossos patinetes elétricos acessíveis ​​farão exatamente isso — especialmente para pessoas que precisam de assistência em mobilidade em casa ou que ainda enfrentam opções limitadas em público”, disse um porta-voz da Uber. "Para orientar nosso modelo de seleção e serviço de veículos, realizamos entrevistas com membros da comunidade que gerenciam ou participam de programas acessíveis ​​em todo o país", afirmou ao TechCrunch. "Também pesquisamos programas internacionais que foram mencionados durante nosso processo de entrevista".

Vale lembrar que, durante o lançamento desta fase de testes, o trajeto não é livre, precisa ser de uma loja da empresa para a outra e o pagamento é feito em cartão de crédito ou débito, direto na loja. Inicialmente, no entanto, esses patinetes elétricos acessíveis ​​não estarão disponíveis no aplicativo. Isso porque, de acordo com a pesquisa da Uber, o atendimento ao cliente e a assistência pessoal são críticos para a adoção do usuário. Em vez disso, os ciclistas precisarão reservar os patinetes com a SF Bike Rentals e buscá-las em um dos dois locais da empresa na cidade. Uma vez que os usuários nesses locais, a SF Bike Rentals poderá ajudar a familiarizar os pilotos com suas opções. As voltas nos patinetes custarão US$ 0,33 por minuto (o equivalente a R$ 1,32 sem impostos), a menos que o usuário aproveite o plano de baixa renda.

Será que daria certo no Brasil?


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: