Mercado fechará em 2 h 42 min
  • BOVESPA

    108.153,95
    +1.682,03 (+1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.237,13
    +513,70 (+1,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    +0,90 (+1,01%)
     
  • OURO

    1.804,30
    +13,10 (+0,73%)
     
  • BTC-USD

    23.963,29
    +748,77 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,12
    +15,24 (+2,81%)
     
  • S&P500

    4.151,56
    +6,37 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    32.875,42
    +71,95 (+0,22%)
     
  • FTSE

    7.482,37
    +42,63 (+0,57%)
     
  • HANG SENG

    20.045,77
    -156,17 (-0,77%)
     
  • NIKKEI

    28.249,24
    +73,37 (+0,26%)
     
  • NASDAQ

    13.207,75
    -21,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2209
    -0,0457 (-0,87%)
     

Uber Eats paga dívida de mais de R$ 62 mil a restaurante nos EUA

·2 min de leitura
Uber Eats paga dívida à International Wings Factory em mais de R$ 62 mil por seus pedidos de novembro (Getty Images)
Uber Eats paga dívida à International Wings Factory em mais de R$ 62 mil por seus pedidos de novembro (Getty Images)
  • Contador do restaurante disse que a dívida foi erro inocente relacionado à declaração de IR

  • O Uber Eats tem sido muito bom para os restaurantes durante a pandemia

  • Valor devido enfim foi pago no último dia 11 de janeiro

Por dois meses, o Uber Eats reteve receitas de pedidos para delivery no valor de mais de US$ 11 mil (R$ cerca de R$ 62 mil) da International Wings Factory, um popular restaurante de frango no Upper East Side de Manhattan. A razão? Uma conta não paga de US$ 498,97 (aproximadamente R$ 2,8 mil) da Receita Federal - que, por sua vez, entrou em contato com os fornecedores do restaurante no final do ano passado, incluindo o Uber Eats, penhorando as contas do mesmo e ordenando que os fornecedores pagassem primeiro ao governo dos EUA quaisquer fundos que deviam ao restaurante.

Leia também:

"Erro inocente"

O contador do restaurante, Gus Kreatsoulas, disse que a dívida foi um erro inocente relacionado à declaração de imposto de renda no final de 2020. Uber e GrubHub enviaram cheques ao IRS para a dívida não paga. No entanto, o Uber Eats continuou a reter dinheiro da International Wings Factory para todas as entregas de alimentos que fez durante o mês de novembro - deixando as operações do restaurante sem dinheiro e por um fio, disse seu proprietário e chef, Deepak Ballaney, ao portal The New York Post.

Cobranças mais agressivas

O cheque de US$ 11.200 (pouco mais de R$ 62 mil) finalmente chegou na última terça-feira. Foi o fim de uma provação que também envolveu outros restaurantes, segundo especialistas do setor. Em junho, o IRS iniciou seus esforços de cobrança de pequenas empresas após mais de um ano de suspensão, e “todas as autoridades fiscais se tornaram extremamente agressivas”, disse Richard Rosenkrantz, consultor da empresa de contabilidade Citrin Cooperman.

Briga longa

No caso da International Wings Factory, Ballaney pediu a seu representante de conta da Uber Eats - em 18 de novembro - para “enviar um endereço de e-mail ou mesmo um contato de alguém de um escalão mais alto. Saquei a descoberto do meu banco e não tenho fundos para pagar meus salários”, implorou. O porta-voz do Uber Eats, Harry Hartfield, confirmou que o IRS recebeu os US$ 498,97 que a International Wings Factory devia, mas não explicou por que a empresa de delivery não pagou imediatamente os US$ 11.200 que devia ao restaurante.

“O ponto crucial dessa situação é que o Uber Eats não seguiu os protocolos adequados”, disse o contador de Bellaney, Kreatsoulas, ao The Post. “O Uber Eats deveria ter enviado seus cheques assim que enviou o valor do IRS”. O Uber Eats, acrescentou Bellaney, “age como se pudesse fazer o que quiser, só porque é uma grande corporação e nós somos uma pequena empresa”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos