Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.572,86
    -3.098,07 (-8,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Uber Eats deixará de entregar comidas de restaurantes no Brasil

·1 min de leitura

A Uber anunciou que pretende deixar o mercado de delivery de comida de restaurantes para focar apenas na entrega de produtos de supermercados e conveniências no Brasil. Com isso, o Uber Eats seguirá entregando refeições normalmente apenas até o dia 8 de março de 2022.

Segundo a empresa, o aplicativo Uber Eats passará deve oferecer uma seleção de mercados, lojas especializadas, pet shops, floriculturas, lojas de bebidas e outros artigos específicos. A justificativa seria uma ação planejada para concentrar esforços na parceria com a startup chilena Cornershop, especializada na entrega de itens de conveniência e mercado.

O Uber Eats continuará existindo, mas focará em outros produtos que não sejam refeições (Imagem: Eggbank/Unsplash)
O Uber Eats continuará existindo, mas focará em outros produtos que não sejam refeições (Imagem: Eggbank/Unsplash)

Mudanças no Uber Eats

Já a partir desta quinta-feira (6), a companhia removerá o pagamento em dinheiro no app do Eats, portanto as compras precisarão ser feitas pelas modalidades digitais. A companhia aceitará pedidos com pagamento apenas via cartão de crédito ou débito e Pix — vale-alimentação e refeição não estão inclusos.

A empresa promete continuar a expandir a oferta de soluções de delivery para empresas com o Uber Direct, que permite a entrega de diversos tipos de produtos em alguns minutos, ao utilizar a rede de motoristas e entregadores parceiros da Uber.

Embora não tenha mencionado, uma das causas para a saída da Uber do segmento de delivery de refeições pode ser a concorrência forte de rivais aqui no Brasil. O mercado local é dominado pelo iFood, mas rivais de peso conseguiram cavar espaços importantes, principalmente no interior do país, coisa que o Eats parece não ter tido tanto sucesso.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos