Mercado fechará em 23 mins
  • BOVESPA

    111.764,43
    +475,25 (+0,43%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.855,37
    -181,68 (-0,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,70
    -0,65 (-0,74%)
     
  • OURO

    1.794,30
    -35,40 (-1,93%)
     
  • BTC-USD

    36.137,93
    -1.640,22 (-4,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    825,70
    +6,19 (+0,76%)
     
  • S&P500

    4.322,42
    -27,51 (-0,63%)
     
  • DOW JONES

    34.078,49
    -89,60 (-0,26%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.003,50
    -155,00 (-1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0417
    -0,0647 (-1,06%)
     

Uber é condenado a pagar US$ 9 milhões em acordo de relatório de abuso sexual

·1 min de leitura
Os US$ 9 milhões vão para as vítimas e também para combater a violência. Foto: Getty Images.
Os US$ 9 milhões vão para as vítimas e também para combater a violência. Foto: Getty Images.
  • Em dezembro de 2020, o CPUC havia multado incialmente o Uber em US$ 59 milhões;

  • Após apelo, nesta semana a companhia entrou em acordo para pagar US$ 9 milhões;

  • Contudo, a empresa afirma que divulgar informações sigilosas sobre abusos pode ser traumático para as vítimas.

Após dois anos tentando obter informações sobre assédios e agressões do Uber, a Comissão de Serviços Públicos da Califórnia (CPUC, na sigla em inglês) conseguiu nesta semana que a companhia de aplicativo de corridas pague US$ 9 milhões, o equivalente a mais de R$ 50 milhões, em acordo de relatório.

Segundo o CPUC, o pagamento, que foi reduzido de uma multa inicial de US$ 59 milhões, ajudará a financiar e promover a segurança dos passageiros.

Leia também:

O acordo, realizado entre o Uber, o CPUC e a Rede Nacional de Abuso, Estupro e Incesto (Rainn, na sigla em inglês), coloca um fim na disputa de quase dois anos sobre se a companhia de corrida de aplicativos deveria entregar os registros de ocorrência e denúncias envolvendo os motoristas.

O argumento do Uber pela postura contra a entrega das informações é que divulgar registros publicamente poderia ser traumático para as vítimas, assim como desencorajaria relatos futuros.

Contudo, o CPUC afirma que apenas precisaria das informações “sob sigilo”, e que a atitude da companhia teria sido um esforço em frustrar a supervisão da comissão.

Em dezembro de 2020, o CPUC havia multado inicialmente o Uber em US$ 59 milhões por não repassar as informações.

Após apelo, nesta semana a empresa concordou em pagar US$ 9 milhões, que vão para as vítimas e também para o combate contra a violência. A empresa também dará um extra de US$ 150 mil para o fundo geral do estado da Califórnia.

As informações são da BBC News.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos