Mercado abrirá em 7 h 12 min
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,87
    +1,47 (+1,31%)
     
  • OURO

    1.808,30
    -10,60 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    29.957,07
    -421,23 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    673,00
    +430,32 (+177,32%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.548,65
    -53,87 (-0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.844,36
    +184,61 (+0,69%)
     
  • NASDAQ

    12.507,75
    -52,50 (-0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2051
    -0,0053 (-0,10%)
     

Uber diz que reduzirá custos e tratará contratação como "privilégio"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, disse aos funcionários da empresa por e-mail que reduzirá os gastos e transformará contratações futuras em "privilégios" para profissionais de destaque. Segundo a rede CNBC, a mudança vem como consequência da perda de valor nas empresas de tecnologia após os picos vistos na pandemia de coronavírus.

Khosrowshahi disse que se concentrará em tornar a empresa mais enxuta para lidar com uma "mudança sísmica" na visão dos investidores, que parecem esperar o fim de uma era do "dinheiro fácil" das empresas listadas na Bolsa dos EUA. O Nasdaq Composite, um índice que inclui quase todas as ações da Nasdaq, registrou na semana passada seu quinto declínio semanal consecutivo, que também é sua maior série de perdas desde 2012.

"Trataremos a contratação como um privilégio e seremos deliberados sobre quando e onde adicionamos o número de funcionários", explicou o CEO da Uber. "Seremos ainda mais 'jogo duro' sobre os custos em todo o quadro."

Ações da Uber fecharam em baixa de mais de 11% na segunda-feira (Imagem: Reprodução/Uber)
Ações da Uber fecharam em baixa de mais de 11% na segunda-feira (Imagem: Reprodução/Uber)

A Uber não é a única megaempresa de tecnologia que prevê uma desaceleração nas contratações. A Meta, empresa-mãe do Facebook, disse na semana passada aos funcionários que reduziria o ritmo de contratação para cargos de nível médio ou sênior. O app financeiro Robinhood também cortou cerca de 9% de sua força de trabalho.

As ações da Uber já caíram mais de 45% em 2022. A receita da empresa mais do que dobrou para US$ 6,9 bilhões (R$ 35,5 bilhões) no primeiro trimestre deste ano, mas ao mesmo tempo, também foi registrada uma perda de US$ 5,9 bilhões (R$ 30,4 bilhões) no período.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos