Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.811,40
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.987,74
    +38,61 (+0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Uber atinge a marca de 30 milhões de usuários no Brasil

Plataforma de transporte Uber gerou R$ 36 bilhões de valor para a economia do Brasil em 2021 (Getty Creative)
Plataforma de transporte Uber gerou R$ 36 bilhões de valor para a economia do Brasil em 2021 (Getty Creative)
  • Uber afirma que atingiu a marca de 30 milhões de usuários ativos na plataforma em 2022;

  • Plataforma de transporte gerou R$ 36 bilhões de valor para a economia do Brasil em 2021;

  • Em agosto, apesar da inflação alta, a Uber já havia batido recorde no número de usuários na plataforma.

A Uber divulgou nesta sexta-feira seu Relatório de Impacto Econômico e afirma que atingiu a marca de 30 milhões de usuários ativos na plataforma em 2022. Esse número supera o nível pré-pandemia, de 22 milhões de passageiros. As informação são do Estadão Conteúdo.

Ainda segundo o relatório, a plataforma de transporte gerou R$ 36 bilhões de valor para a economia do Brasil em 2021 e, entre 2014 e 2021, já foram realizadas mais de 6,7 bilhões de viagens através do aplicativo. O estudo acrescenta ainda que, neste período, foram repassados R$ 76 bilhões a motoristas e entregadores parceiros.

O relatório ainda realizou uma pesquisa de opinião sobre alguns hábitos de seus usuários. "Para 75% dos usuários da Uber, é mais fácil voltar para casa tarde da noite do que antes de a plataforma existir; 66% dizem que usam o aplicativo para ir a lugares onde o transporte público não chega. Quando perguntados sobre os motivos mais importantes pelos quais usam o aplicativo da Uber, os usuários escolheram em primeiro lugar segurança, especialmente mulheres (96%), seguido de custo, economia de tempo, confiabilidade e conforto", afirma a reportagem.

Em agosto, apesar da inflação alta, a Uber já havia batido recorde no número de usuários na plataforma, com 122 milhões de pessoas solicitando os serviços da empresa por mês. A quantidade superou as expectativas do mercado, que projetava 120,5 milhões de usuários.

A quantidade de motoristas e entregadores também foi a mais alta da história, batendo 5 milhões de parceiros. Embora os analistas temam que a alta nos combustíveis afaste os profissionais, mais de 70% dos aceitos recentemente passaram a trabalhar com a Uber para obter ganho extra em meio à inflação e alto custo de vida.

De forma geral, os resultados da empresa foram bastante positivos e surpreenderam o mercado. Nos três meses analisados, o faturamento do grupo dobrou para US$ 8,1 bilhões, superando as previsões dos analistas, de US$ 7,4 bilhões.