Mercado fechado

Twitter vai contratar trabalhadores para unidades remotas fora de São Francisco

Claudio Yuge

O Twitter planeja criar outras unidades de trabalho remota fora de São Francisco, possivelmente devido a questões tributárias na região. A novidade foi anunciada pelo cofundador e CEO Jack Dorsey, durante uma teleconferência sobre resultados, na última quinta-feira (6). Ele afirmou que a companhia vem procurando outros talentos globais, pois a concentração da força de trabalho na cidade natal “não está mais nos servindo”.

O Twitter se estabeleceu no distrito SOMA de São Francisco em 2006, antes de se mudar para atual sede, em Mid-Market, em 2012. A base continua, mas outros centros de suporte estarão espalhadas em diferentes localidades, ainda não detalhadas. "São Francisco será o local onde a maioria de nossos funcionários continuará no futuro próximo", confirmou um porta-voz do Twitter ao Business Insider.

Imagem: Reprodução/MarketWatch

"Não tenho medo de lentidão enquanto trabalhamos para distribuir nossa força de trabalho agora, e acho que precisamos construir uma empresa que não seja totalmente dependente de São Francisco", disse Dorsey, durante o comunicado da semana passada.

Decisão vem após fim de isenção de impostos

O anúncio de Dorsey acontece oito meses após o término da isenção de impostos do Twitter, um incentivo criado pelas autoridades da cidade em 2011 para manter a companhias e suas oportunidades de trabalho dentro dos limites de São Francisco, especificamente no distrito de Mid-Market de São Francisco.

Contudo, ao que parece, a área não prosperou como os legisladores esperavam, principalmente porque o varejo local sofreu o impacto de negócios internos, a exemplo das cafeterias de funcionários dentro de escritórios de tecnologia, que mantém clientes em potencial dentro de suas próprias instalações, em vez de injetar verba em restaurantes e outros estabelecimentos.

Essa redução de taxas poupou ao Twitter e outras companhias intermediárias milhões de dólares nos últimos dez anos. Alguns críticos acreditam que as declarações de Dorsey também revelam uma clara falta de integração entre os grupos de tecnologia e as autoridades da região. "Não estou surpreso que eles tenham se beneficiado de uma política tributária muito generosa pelo governo da cidade, apenas para se virar e dizer que ‘São Francisco não é uma prioridade para nós’", criticou David Campos, ex-supervisor que cuidava desse setor em São Francisco.

A região do Mid-Market em São Francisco (Imagem: Reprodução/WhereTraveler)

Ultimamente, a cidade vem revendo os “mimos” que vinha oferecendo para as empresa, justamente para que haja uma troca, digamos, mais rentável para o próprio município. Some isso ao alto valor dos aluguéis e dos preços das casas, que sofreram um gordo reajuste devido aos rigorosos novos regulamentos de zoneamento e construção; e ao número limitado de moradias e excesso de trabalhadores, e você tem um grande “pepino” atualmente por ali. O assunto está longe de acabar e deve dar mais pano para manga. Continuamos de olho.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: