Mercado abrirá em 6 h 44 min
  • BOVESPA

    120.705,91
    +995,88 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.829,31
    +80,90 (+0,17%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,40
    -0,42 (-0,66%)
     
  • OURO

    1.827,00
    +3,00 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    49.341,13
    -1.707,01 (-3,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.364,11
    -23,79 (-1,71%)
     
  • S&P500

    4.112,50
    +49,46 (+1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.021,45
    +433,79 (+1,29%)
     
  • FTSE

    6.963,33
    -41,30 (-0,59%)
     
  • HANG SENG

    27.990,15
    +271,48 (+0,98%)
     
  • NIKKEI

    28.098,28
    +650,27 (+2,37%)
     
  • NASDAQ

    13.176,75
    +76,50 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4143
    +0,0018 (+0,03%)
     

Twitter testa novas opções de monetização para perfis e postagens

Felipe Demartini
·3 minuto de leitura

O Twitter parece estar testando uma série de novos recursos focados na monetização de perfis e cobrança de assinaturas para acesso a conteúdo exclusivo. O funcionamento das opções de “Super Follow” e “Tip Jar”, que podem ser traduzidas como “Super Seguir” e “Caixinha”, foram reveladas por Jane Manchun Wong, pesquisadora e analista especializada em engenharia reversa.

Em suas análises, ela revelou um pouco mais sobre a dinâmica destas opções. A “Caixinha”, uma doação única pelo bom trabalho de um criador de conteúdo, aparecerá no topo dos perfis, ao lado de botões como os de seguir, enviar mensagens diretas ou criar notificações. O dinheiro pode ser transferido por meio de diferentes aplicativos e serviços, provavelmente de acordo com o que for cadastrado pelo dono do espaço e, logicamente, pelas opções do próprio usuário.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Já o “Super Follow” aparece como opção àqueles que já estão seguindo um determinado perfil, substituindo o botão dedicado a isso. Novamente, a partir de diversos serviços de pagamento, os usuários poderão ter acesso a conteúdos exclusivos a partir de um sistema de assinaturas, similar ao que existe hoje em plataformas como o Patreon, por exemplo.

O sistema deve funcionar de forma semelhante ao que está disponível no Spaces, que começou a chegar neste fim de semana aos usuários brasileiros e está sendo encarado como a resposta do Twitter ao Clubhouse. Nas salas de áudio, é possível fazer doações diretas aos criadores de conteúdo em alguns países e, como demonstrou Wong, a ideia seria permitir o mesmo para qualquer perfil, desde que, segundo ela, a página tenha um total mínimo de seguidores, que ainda não foi divulgado.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Os testes também não esclarecem outros detalhes do funcionamento do sistema, como o tipo de conteúdo que poderá ser publicado nestes espaços restritos a pagamento e de que forma o dinheiro será dividido entre os criadores e a própria rede social. Restam, também, dúvidas sobre o formato das publicações, já que o Super Follow, estando disponível apenas depois do ato comum de seguir um usuário, pode indicar que todo perfil deverá ter algum tipo de atividade gratuita para poder, também, vender conteúdo.

Originalmente, o recurso de Super Follow foi anunciado em fevereiro, durante um evento focado em investidores e analistas de mercado, com foco em salas de áudio exclusivas, Fleets e publicações como as que já existem hoje na rede social, mas que podem ser acessadas apenas pelos usuários pagantes. Por enquanto, entretanto, o Twitter não falou publicamente sobre os testes destas novas alternativas de monetização.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: