Mercado abrirá em 2 h 50 min
  • BOVESPA

    110.580,79
    +234,97 (+0,21%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.304,04
    -72,85 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,42
    +1,65 (+1,50%)
     
  • OURO

    1.855,20
    -10,20 (-0,55%)
     
  • BTC-USD

    29.821,99
    +526,65 (+1,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    663,37
    +7,54 (+1,15%)
     
  • S&P500

    3.941,48
    -32,27 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.928,62
    +48,38 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.524,79
    +40,44 (+0,54%)
     
  • HANG SENG

    20.171,27
    +59,17 (+0,29%)
     
  • NIKKEI

    26.677,80
    -70,34 (-0,26%)
     
  • NASDAQ

    11.784,00
    +13,00 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1426
    -0,0296 (-0,57%)
     

Twitter terá "medida de segurança" para evitar abuso na edição de tuítes

·2 min de leitura

O botão de edição no Twitter deve chegar em algum momento, mas contará com um recurso de segurança para evitar o abuso. Uma das preocupações da rede social sempre foi o uso indevido dessa funcionalidade, porque abriria espaço para pessoas desrespeitarem regras e depois apenas editarem os conteúdos para se safarem ou mudar propositalmente um tuíte que viralizou ou foi curtido ou repostado por algum usuário famoso.

Uma captura de tela compartilhada pelo desenvolvedor e leaker Alessandro Paluzzi mostra que a plataforma do passarinho quer manter algumas "travas" propositais para manter o uso correto. A principal seria permitir alterações nos posts em até 1 hora após serem publicados, o que daria tempo suficiente para corrigir erros de digitação ou links quebrados, mas sem mudar a essência de um tuíte dias, meses ou anos depois.

A captura foi feita na versão web de testes do Twitter, mas provavelmente seria estendida a todas, inclusive aplicativos móveis e para desktops. Nos celulares, é possível que essa etapa seja ainda mais utilizada, afinal é mais comum ocorrerem erros de digitação nos teclados pequenos e virtuais do que nos computadores de mesa e notebooks.

Editar, mas com rastros

Na quinta-feira (21), outras imagens revelaram que o botão "Editar" não vai mudar os tuítes de fato. Isso porque a versão original continuará registrada no histórico da plataforma para comprovar possíveis manipulações ou práticas abusivas.

Um ícone de caneta apareceria ao lado do texto "Editado", posicionado à direita do post e associado à data que foi ao ar para evidenciar a alteração. A cor destacada sugere que o botão seria clicável, porque assim seria possível visualizar o fluxo de mudanças feitas no texto, imagens ou links atrelados.

Essa provavelmente é a parte do trabalho que ainda não foi totalmente desenvolvida pelo Twitter, mas que deve resolver a maioria das preocupações quanto à manipulação de conteúdo caso as publicações se tornem virais ou contrariem regras da plataforma.

A polêmica do botão de editar tuítes voltou aos assuntos mais comentados após a aquisição de ações do Twitter por Elon Musk. Uma das primeiras ações do bilionário foi criar uma enquete em seu perfil para seus fãs dizerem se gostariam dessa mudança.

Mas a verdade é que a opção já está em fase experimental há muitos anos pelos desenvolvedores. Até então, a expectativa era que o botão fosse exclusivo para assinantes do Twitter Blue, o que deixou muita gente descontente por se tratar de uma funcionalidade essencial para ser paga.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos