Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.119,53
    -299,65 (-1,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Twitter suspende conta de jornalistas que publicaram sobre foguete da SpaceX

O Twitter começou a suspender contas de jornalistas que escrevem sobre o espaço por postarem fotos e vídeos de foguetes. As contas do blog Spaceflight Now, do profissional Michael Baylor e do perfil NASASpaceFlight foram punidas supostamente por publicar imagens de espaçonaves da SpaceX.

Tanto o editor-chefe da NASASpaceFlight, Chris Bergin, quanto o editor do Spaceflight Now, Stephen Clark, apontaram a postagem de lançamentos da empresa espacial de Elon Musk como a causa das suspensões temporárias. Bergin sugeriu que várias outras pessoas também teriam sido bloqueadas após postar sobre foguetes.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A dupla disse que a conta foi banida pelo Twitter por violar regras, mas não sabem qual exatamente. A suspeita seria uma possível retaliação à cobertura de um lançamento da SpaceX, embora isso nunca tenha feito ninguém ser penalizado em rede social alguma.

Mais um banimento injustificado do Twitter

Após a repercussão, a conta de Baylor foi retomada em 24 horas e ele veio a público esclarecer o que aconteceu. O jornalista explicou que sua conta foi suspensa por publicar um vídeo de uma rede que usa para rastrear foguetes em movimento. Aparentemente, a regra aplicada ao jato de Elon Musk pode ter sido novamente usada para punir quem monitora os foguetes da SpaceX.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O CEO da empresa espacial e do Twitter, Elon Musk, respondeu a Bergin fazendo piada do caso. Ele postou um meme zombando do software usado pelo profissional da imprensa, sem qualquer manifestação ou pedido de desculpas.

A conta do Spaceflight Now também já foi reestabelecida após o gancho de 24 horas. Os jornalistas não sabem até agora qual foi a causa do banimento nem como evitá-lo futuramente, por isso mantém-se a apreensão na imprensa especializada em espaço e foguetes.

Twitter segue perseguindo jornalistas

Esta não é a primeira vez que o Twitter bane jornalistas sem motivo aparente. No mês passado, o site suspendeu as contas de vários profissionais da imprensa dos Estados Unidos por publicarem sobre a história do jovem que monitorava o avião particular de Elon Musk.

Em outra ocasião, repórteres do The New York Times e do Washington Post também foram penalizados em motivo aparente. Os profissionais alegam ter apenas criticado Musk por sua condução desastrosa à frente do Twitter.

Para conter o uso do Twitter por rivais, a plataforma decidiu banir links para outras redes. Jornalistas, influenciadores e empresas reclamaram da medida, feita sem qualquer aviso, o que obrigou a empresa a desistir da polêmica diretriz em menos de 24 horas. Mesmo assim, contas de empresas rivais como o Mastodon foram excluídas da plataforma definitivamente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: