Mercado fechado

Twitter restringe segmentação de publicidade para anunciantes de causas

Dow Jones Newswires

Em outubro, o diretor-presidente anunciou que a rede social deixará de aceitar propaganda política, com algumas exceções O Twitter informou nesta sexta-feira que restringirá a segmentação de publicidade por georeferenciamento ou palavras-chave para anunciantes que promovam determinadas causas na plataforma, medida que visa reduzir a propaganda política na rede social.

A empresa divulgou que não permitirá mais a segmentação geográfica de publicidade utilizando código de identificação regional (“zip code”) e também não liberará a busca de usuários com base em suas posições políticas ou afiliações.

twitter-1795652_1920.jpg

Pixabay

Organizações com fins lucrativos também não poderão veicular publicidade com fins políticos, judiciários, legislativos ou para influenciar determinadas regulações.

A direção da rede social reconheceu que pode acabar cometendo erros e que poderá alterar as novas diretrizes, que entrarão em vigor no próximo dia 22.

Em outubro, o diretor-presidente do Twitter, Jack Dorsey, anunciou que a rede social deixará de aceitar propaganda política, com algumas exceções.