Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,40
    -1,85 (-2,49%)
     
  • OURO

    1.799,00
    +16,60 (+0,93%)
     
  • BTC-USD

    16.840,62
    -153,58 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,86
    -7,18 (-1,79%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.489,19
    -32,20 (-0,43%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.498,75
    -67,25 (-0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4669
    -0,0118 (-0,22%)
     

Twitter pode passar a cobrar por selo de perfil verificado

O selo de verificação do Twitter será exclusivo para usuários pagantes, teria determinado o novo dono da rede social, Elon Musk. De acordo com fontes internas da empresa ouvidas pelo site The Verge, o bilionário exigiu que a equipe da Rede do Passarinho Azul implementasse a mudança até dia 7 de novembro e, se não conseguirem, serão demitidos.

Essa seria uma das mudanças de Musk para o Twitter Blue, serviço de assinatura da rede social que atualmente garante vantagens pontuais no uso do app. A renovação do produto também aumentaria o valor do pacote, indo de US$ 4,99 (R$ 26, em conversão direta) para US$ 19,99 (R$ 105).

Elon Musk em seu primeiro dia como dono do Twitter (Imagem: Reprodução/Twitter/Elon Musk)
Elon Musk em seu primeiro dia como dono do Twitter (Imagem: Reprodução/Twitter/Elon Musk)

Se implementada, a exigência do pagamento também seria imposta aos usuários atualmente verificados do Twitter. Essas contas teriam até 90 dias para contratar o pacote ou perderiam a etiqueta de autenticidade.

Apesar de os detalhes sobre a nova verificação de contas do Twitter não terem sido confirmados, é fato que a empresa reavalia as regras do recurso. Em um tuíte, Elon Musk comentou para um seguidor que "todo o processo de verificação está sendo repaginado no momento".

Origem do Twitter Blue

O Twitter Blue foi inaugurado no ano passado e foi uma das primeiras tentativas de monetizar a rede social além da publicidade. Por um valor mensal, o pacote de assinatura dava ao usuário vantagens na experiência da rede, como a capacidade de “desfazer tuítes”, separar favoritos em pastas, ativar o modo leitura, mudar o ícone do app no iOS e outros benefícios pontuais.

O Twitter Blue garante vantagens exclusivas para usuários por um valor mensal (Imagem: Twitter/Divulgação)
O Twitter Blue garante vantagens exclusivas para usuários por um valor mensal (Imagem: Twitter/Divulgação)

Este ano, a assinatura foi expandida para incluir a capacidade de editar tuítes — função nunca introduzida pelo Twitter. A funcionalidade está disponível em acesso antecipado, acessível para usuários pagantes.

O Twitter Blue de Elon Musk

O “Chief Twit” Elon Musk, porém, quer que a assinatura seja remodelada: o pacote incluiria as vantagens de uso do app e o selo de verificação. O que não está claro, porém, é se essas serão as únicas mudanças do plano de assinatura e se ainda haverá uma única alternativa de preço para consumidores interessados.

Segundo o The Verge, Elon Musk quer incrementar o produto para torná-lo uma das principais fontes de lucro da empresa. Atualmente, além de não ter tanta adesão, o Twitter Blue está indisponível em boa parte do mundo, incluindo no Brasil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: