Mercado fechará em 4 h 45 min
  • BOVESPA

    111.868,70
    +1.664,93 (+1,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.104,39
    +213,80 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,87
    +1,27 (+1,48%)
     
  • OURO

    1.842,10
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    38.333,46
    +1.760,06 (+4,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    881,42
    +60,84 (+7,41%)
     
  • S&P500

    4.356,45
    -53,68 (-1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.297,73
    -66,77 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.516,89
    +145,43 (+1,97%)
     
  • HANG SENG

    24.289,90
    +46,29 (+0,19%)
     
  • NIKKEI

    27.011,33
    -120,01 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    14.435,75
    +295,00 (+2,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1441
    -0,0080 (-0,13%)
     

Twitter libera gravação e replay de Espaços para Android

·2 min de leitura

O Twitter anunciou o lançamento oficial do suporte à gravação e reprodução dos conteúdos do Espaços para todos os usuários do Android. A funcionalidade estava em período de testes no iOS desde o final do ano passado, mas agora chega em definitivo para um público muito mais amplo.

Gravando Espaços do Twitter

Sempre que um Espaço estiver com a gravação ativada, um círculo vermelho com a abreviatura "Rec" surgirá na tela. Quem entra na sessão também é avisado de que o material está sendo gravado, o que pode ajudá-lo a decidir se quer ou não interagir — afinal, tudo que for dito será disponibilizado para todos escutarem.

Modo replay nos Espaços

O modo replay, para ouvir as gravações em outro momento, é compatível com Android, iOS e versão web da plataforma. Este último, porém, não permite acessar as configurações do áudio via navegador, razão pela qual a experiência é um pouco mais limitada.

Essas duas adições da rede social possibilitam que os anfitriões marquem a opção de registrar as conversas das salas, que salva o áudio por até 30 dias nos servidores. Os organizadores podem deletá-lo antes do prazo máximo, compartilhá-lo no feed ou enviar para outras pessoas escutarem quando tiverem tempo, caso não consigam sintonizar durante a conversa ao avivo.

Os ouvintes infelizmente não têm a mesma possibilidade: apenas os organizadores do bate-papo podem decidir se liberam ou não a gravação. É claro que sempre dá para fazer gambiarras com softwares de terceiros, mas essa não é uma técnica nativa do Twitter. Também não há opção para baixar o áudio ou exportá-lo diretamente para outras redes, um ponto negativo para muita gente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos