Mercado abrirá em 1 h 49 min
  • BOVESPA

    115.882,30
    -581,77 (-0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.262,01
    -791,55 (-1,76%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,67
    -0,18 (-0,34%)
     
  • OURO

    1.842,20
    -6,70 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    31.586,84
    +464,24 (+1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    637,05
    +9,39 (+1,50%)
     
  • S&P500

    3.750,77
    -98,85 (-2,57%)
     
  • DOW JONES

    30.303,17
    -633,87 (-2,05%)
     
  • FTSE

    6.477,94
    -89,43 (-1,36%)
     
  • HANG SENG

    28.550,77
    -746,76 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.197,42
    -437,79 (-1,53%)
     
  • NASDAQ

    12.959,25
    -146,25 (-1,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5480
    +0,0372 (+0,57%)
     

Twitter está testando plataforma Spaces com foco em conversas por voz

Wagner Wakka
·2 minuto de leitura

O Twitter está testando uma nova plataforma com foco em conversas por voz. Chamada Spaces, a ideia ainda está em fase de testes com “apenas um grupo pequeno de pessoas”.

A companhia ainda não abriu detalhes sobre o serviço, apenas divulgando informações preliminares em uma série de publicações no Twitter. “Pessoas em um grupo poderão criar espaços para seus seguidores e outras pessoas no Twitter se juntarem. Eles [os criadores do espaço] terão controle total de quem pode ou não falar ali”, descreve a empresa.

A proposta da companhia é criar um ambiente “de intimidade” entre os participantes, aproximando as pessoas. Segundo a empresa, a ideia é conseguir expressar o que não é possível com apenas os 280 caracteres atuais do Twitter. “A voz humana pode oferecer uma camada a mais de conectividade ao Twitter, através de emoções, nuances e empatia, que geralmente se perdem em texto. Nós vemos isso em publicações e mensagens privadas por voz. Às vezes, 280 [caracteres] não são suficientes, e a voz oferece às pessoas outra forma de iniciarem uma conversa”, aponta o perfil.

A plataforma não só vai permitir a criação de espaços para conversas, como contará com outras ferramentas como reações similares a gestos, transcrições, ferramentas de denúncia e bloqueio, além de compartilhamento.

A proposta ainda está em fase experimental, o que significa que também não tem ainda uma data de lançamento para todos os usuários.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: