Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.486,31
    +225,07 (+1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5595
    +0,0539 (+0,98%)
     

Twitter é multado em R$ 700 milhões por compartilhar dados de usuários

Empresa estaria lucrando ao permitir que anunciantes usassem os dados dos usuários. (Matt Rourke/AP)
Empresa estaria lucrando ao permitir que anunciantes usassem os dados dos usuários. (Matt Rourke/AP)
  • Twitter será proibido de lucrar com dados coletados de “maneira enganosa”;

  • Empresa terá que notificar os usuários informando que usou indevidamente seus dados;

  • Essa é mais uma polêmica que a rede social se envolve.

Acusado de usar indevidamente dados de segurança da conta de usuários para publicidade direcionada pela Comissão Nacional do Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês), o Twitter vai ter que pagar uma multa de R$ 723 milhões (US$ 150 milhões).

Além da multa, a FTC pede que o Twitter seja proibido de lucrar com dados coletados de maneira enganosa e permita aos usuários outros métodos para autenticar suas contas, sem que seja necessário que forneçam seus números de telefone.

Segundo a comissão, o Twitter pediu aos usuários informações como número de telefone e endereços de e-mail a fim de proteger as contas. A empresa, porém, estaria lucrando ao permitir que anunciantes usassem os dados para atingir públicos específicos em publicidades.

A ação viola uma ordem do órgão regulador emitida em 2011, que proíbe a empresa de deturpar práticas de privacidade e segurança.

A comissão afirma que o Twitter não mencionou que as informações também seriam usadas para publicidade direcionada e que a empresa está proibida de lucrar com seus dados coletados de forma enganosa.

A empresa também terá que notificar os usuários informando que usou indevidamente números de telefone e endereços de e-mail. Até o momento a rede social não se manifestou sobre o assunto.

Twitter vive incertezas

Essa é mais uma polêmica que a rede social se envolve, já que a empresa tem ganhado atenção da mídia após o bilionário Elon Musk fazer uma proposta de R$ 200 bilhões para aquisição da companhia.

Na última semana, Musk disse que o acordo da compra do Twitter “não pode avançar” até que a empresa mostre provas sobre os dados de contas falsas e spam.

Em meio às incertezas sobre o futuro da rede, o cofundador do Twitter e ex-CEO da rede social, Jack Dorsey, saiu do conselho de administração da plataforma nesta quarta-feira (25) — 16 anos após o nascimento da empresa.

Mesmo com a saída de Dorsey sendo algo já esperado, ela acontece em meio ao descontentamento de outros diretores do Twitter por conta de sua relação de amizade com Elon Musk — com os diretores acusando o cofundador de estar auxiliando o excêntrico bilionário no processo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos