Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.324,45
    +764,32 (+1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Twitter deve oferecer recurso de correção de posts apenas na versão paga

Alveni Lisboa
·2 minuto de leitura

O Twitter trabalha em um novo recurso que permite cancelar o envio de tweets segundos depois de serem disparados, conforme o Canaltch relatou no início de março. A novidade, porém, é que tal ferramenta deve ser um benefício exclusivo de uma modalidade de assinatura paga por usuários, que pode estar atrelada ao Super Follow ou ser algo a parte.

A informação foi descoberta pela desenvolvedora Jane Manchun Wong, ao aplicar técnicas de engenharia reversa no aplicativo do Twitter. Segundo a captura de tela compartilhada, há um botão chamado “Undo Tweet” (desfazer tuíte, em português) no momento do envio e também na página Configurações. Os clientes-alvo desta funcionalidade são aqueles que cometeram erros de digitação, desejam adicionar mais informações ao tweet ou até mesmo divulgaram por engano alguma informação equivocada.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Aparentemente, o botão de desfazer estará atrelado a um cronômetro com uma contagem regressiva de cinco segundos de arrependimento. Se isso não ocorrer, o post precisará ser deletado para sair do ar. Não está claro se o tweet desfeito será excluído, enviado para uma área específica ou salvo como rascunho.

No mês passado, a empresa criou uma opção que permite editar um tuíte antes de enviá-lo quando o seu conteúdo contiver linguagem ofensiva ou em desacordo com as políticas da rede social. Um aviso é emitido e a pessoa tem a oportunidade de revisar o texto, sujeitando-se a eventuais punições caso deseje manter o post.

(Imagem: Reprodução/Jane Manchun Wong)
(Imagem: Reprodução/Jane Manchun Wong)

Busca por monetização

Com os anúncios em baixa na rede, o Twitter busca alternativas para garantir uma fonte de receita. A plataforma permaneceria gratuita, mas passaria a oferecer recursos extras para quem aceite pagar uma taxa de assinatura. Está em fase de implantação também o acesso a conteúdos exclusivos de usuários da plataforma, com uma opção chamada Super Follow, na qual parte dos recursos iria para o criador e outra parte para a rede.

A data de lançamento e valores ainda não foram anunciados no Brasil. Até o momento, não se sabe quais outros bônus virão na assinatura e nem se os Super Follows estarão disponíveis por aqui.

(Imagem: Divulgação/Twitter)
(Imagem: Divulgação/Twitter)

Certo é que o Twitter vai precisar se esforçar bastante para atrair usuários dispostos a pagar por funcionalidades adicionais na rede. Essa de desfazer o tuíte, por exemplo, é muito simplória e pode ser feita de modo manual: apagando o post e republicando-o novamente. Por outro lado, se a rede oferecer benefícios em excesso, pode desestimular os usuários gratuitos de usar a plataforma, que ainda é uma das mais relevantes do mundo ao lado do Facebook, Instagram e LinkedIn.

Usa o Twitter e está animado para as novidades que estão chegando? A opção de desfazer o tuíte pode ser útil? Comente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: