Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,88 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,40 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,07 (+0,06%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,00 (+0,16%)
     
  • BTC-USD

    29.982,26
    +574,44 (+1,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,80 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,54 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,23 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -2,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1529
    -0,0659 (-1,26%)
     

Twitter: de onde vem o dinheiro usado por Musk para comprar a rede?

·2 min de leitura
Fundos para compra do Twitter ainda não foram 100% declarados por Musk (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)
Fundos para compra do Twitter ainda não foram 100% declarados por Musk (REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)
  • Grande parte da fortuna do bilionário está associada a ações de suas empresas;

  • Musk já disse considerar parceria com outros acionistas do Twitter, como Jack Dorsey;

  • Elon Musk é atualmente o homem mais rico do planeta.

Elon Musk encabeçou a lista de pessoas mais ricas do mundo da Forbes deste ano, com um patrimônio equivalente a US$ 265 bilhões, ou mais de R$ 1 trilhão. No entanto, isto não quer dizer que ele tem esse dinheiro parado em sua conta bancária, com fácil acesso a ele. Pelo contrário, a maior parte de sua fortuna está presa a ações de suas empresas, como a Tesla.

Por conta disso, muitas pessoas (e usuários do Twitter inclusos), estão se perguntando, de onde Musk tirou o dinheiro para realizar a compra da rede social por US$ 44 bilhões, ou R$ 215 bilhões?

De acordo com um documento apresentado a Security Exchange Comission, a Comissão de Valores Mobiliários estadunidense, o empresário afirmou ter conseguido dois empréstimos com o banco Morgan Stanley, um no valor de US$ 13 bilhões e outro de US$ 12,5 bilhões, totalizando US$ 25,5 bilhões.

O resto da quantia, de acordo com um documento assinado por Musk, terá origem em sua própria fortuna pessoal, mas ainda não está claro de onde ele conseguirá esse dinheiro. Um dos modos do executivo conseguir esses valores será vendendo ações da Tesla ou da SpaceX. Contudo, o bilionário já tem grande parte das ações de suas empresas utilizadas como garantia em outros empréstimos tomados.

Há, entretanto, a possibilidade de Musk trabalhar em conjunto com os demais acionistas da empresa. Nesse cenário Musk teria a maioria das ações da empresa, tornando-o o controlador, porém permitiria que outras pessoas possam ter ações da empresa de capital fechado.

Um desses possíveis acionistas é Jack Dorsey, com quem Musk frequentemente conversa na rede social sobre criptomoedas e mantém uma boa relação. Dorsey, fundador do Twitter e ex-diretor executivo da rede, possui US$ 980 milhões em ações na rede, considerando o preço de compra das ações de US$ 54,20 por Musk.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos