Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.495,91
    +1.031,31 (+3,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Twitter cogita maior controle sobre menções para você ter mais paz na rede

·2 minuto de leitura

Ser mencionado no Twitter eventualmente pode levar a situações inconvenientes, especialmente se a conversa toma rumos indesejados. Atualmente, não há meios para contornar marcações em tuítes a não ser silenciando a publicação, entretanto, essa alternativa não resolve de fato o problema.

O Twitter estuda formas de solucionar o inconveniente e, conforme publicação do designer de privacidade da plataforma Dominic Camozzi, a companhia poderia oferecer a possibilidade de remoção de marcações sem que essa ação notifique o autor do tuíte.

O usuário poderia remover o link para o próprio perfil de tuítes indesejados (Imagem: Reprodução/Dominic Camozzi)
O usuário poderia remover o link para o próprio perfil de tuítes indesejados (Imagem: Reprodução/Dominic Camozzi)

Uma vez mencionado em uma postage,, o usuário em questão poderia remover o link que direciona à sua página pessoal e silenciar as notificações daquela conversa, segundo o conceito revelado pelo designer. A plataforma também permitiria limitar o uso das marcações: se um perfil desconhecido abusar do mecanismo e você não quiser mais interagir com ele, bastaria bloquear novas citações daquele indivíduo para não ser mais incomodado.

Além disso, o Twitter também incluiria uma nova opção de privacidade para limitar quem pode mencionar o seu nome de usuário. De lá, seria possível restringir o uso das marcações somente aos perfis seguidos ou suspender a marcação por um determinado período.

Menções poderiam ser limitadas aos perfis seguidos ou suspensas por um período de tempo (Imagem: Reprodução/Dominic Camozzi)
Menções poderiam ser limitadas aos perfis seguidos ou suspensas por um período de tempo (Imagem: Reprodução/Dominic Camozzi)

Camozzi também imagina uma adição a área de “Menções” no botão de notificações do aplicativo. Se a conta for citada em muitos tuítes em curto período de tempo, a plataforma detectaria um comportamento incomum e ofereceria acesso rápido ao menu de configurações para ajustar as opções sobre a ferramenta.

Visto que a ideia do designer não remove o tuíte, mas somente o link de direcionamento para o perfil, a ideia não é retirar publicações do ar, mas minimizar o fluxo de acessos desconhecidos e, de quebra, as notificações da publicação indesejada. Tal capacidade seria especialmente útil para evitar ataques de grandes grupos da plataforma, em que alguém incita comportamento agressivo contra outra pessoa. A ferramenta, por sua vez, não seria infalível, visto que o nome de usuário ainda estaria visível.

Por se tratar de um conceito, não há nenhuma previsão para o lançamento do controle sobre menções. Camozzi, inclusive, pede para que a comunidade dê feedback e compartilhe opiniões sobre a ideia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos