Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.661,86
    +195,84 (+0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,29
    +0,68 (+0,79%)
     
  • OURO

    1.790,10
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    37.668,58
    +1.194,94 (+3,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    863,83
    +21,37 (+2,54%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.430,25
    +443,50 (+3,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9813
    -0,0427 (-0,71%)
     

Twitter bloqueia conta de legisladora dos EUA por publicações sobre covid

·2 min de leitura
A legisladora republicana Marjorie Taylor Greene (centro), uma apoiadora fervorosa de Donald Trump (AFP/Brendan Smialowski) (Brendan Smialowski)

O Twitter informou neste domingo (2) que suspendeu permanentemente a conta pessoal da congressista republicana dos Estados Unidos Marjorie Taylor Greene por violar a política de desinformação sobre a covid-19 da plataforma virtual.

A rede social anunciou que estava bloqueando a conta pessoal de Greene - @mtgreenee - por repetidas violações da política de desinformação sobre a covid-19. A legisladora continuará tendo acesso a sua conta oficial, @RepMTG, mas usava com mais frequência sua conta pessoal.

"Suspendemos permanentemente a conta referida [@mtgreenee] por repetidas violações de nossa política de desinformação sobre a covid-19", afirmou o Twitter em comunicado enviado à AFP.

"Fomos bastante claros [...] que suspenderíamos permanentemente contas por violações reiteradas dessa política", acrescentou a rede social, que, no entanto, não detalhou o conteúdo das publicações de Greene que levaram a essa decisão.

A legisladora pelo estado da Geórgia é uma fervorosa seguidora do ex-presidente republicano Donald Trump e de suas falsas teorias de fraude eleitoral em 2020. Também é conhecida por fazer publicações antivacina e outras declarações falsas sobre a pandemia de coronavírus.

Após a suspensão, Greene divulgou um comunicado pela plataforma Telegram assegurando que o Twitter é "um inimigo dos Estados Unidos e não pode suportar a verdade". "Vou mostrar aos Estados Unidos que não precisamos deles e que chegou a hora de derrotar nossos inimigos", acrescentou.

A política do Twitter sobre a covid-19 usa um sistema de faltas em que as sanções vão escalando gradualmente por cada violação distinta.

O Twitter já havia sancionado Greene anteriormente com uma suspensão temporária em agosto. Ontem, a republicana havia postado que as mortes por vacinação eram levadas a sério nos Estados Unidos no passado, mas que, agora, "uma quantidade extremamente alta de mortes pela vacina contra a covid é ignorada".

Há um ano, o Twitter suspendeu permanentemente a conta de Trump na plataforma após a invasão do Congresso americano pela multidão de seguidores do ex-presidente que buscava interromper a certificação da vitória do democrata Joe Biden nas eleições de 2020.

dw/sst/lda/llu/rpr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos