Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,30
    +0,23 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.801,50
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    34.542,27
    +548,96 (+1,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.098,75
    +0,75 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1214
    +0,0012 (+0,02%)
     

Twitter anuncia o fim dos Fleets, a sua malfadada resposta aos Stories

·2 minuto de leitura

O Twitter decretou que os Fleets, as publicações temporárias da rede social estilo Stories, serão descontinuados a partir do dia 3 de agosto. Desde sua estreia ainda em fase de testes, em março de 2020, o formato era exclusivo para o app para celular e não conquistou muita gente, embora tenha recebido recursos interessantes para criar publicações autênticas (como figurinhas).

Os Fleets foram pensados como uma forma de criar um espaço para que as pessoas expressassem suas ideias no Twitter de forma passageira, com publicações temporárias. A ideia é bem parecida com os Stories do Instagram, em que os utilizadores podem compartilhar publicações, fotos e vídeos que são exibidos em tela cheia.

Fleets disponíveis apareciam no topo da página principal do app mobile do Twitter e eventualmente dividiram espaço com o Twitter Spaces(Imagem: Reprodução/Twitter)
Fleets disponíveis apareciam no topo da página principal do app mobile do Twitter e eventualmente dividiram espaço com o Twitter Spaces(Imagem: Reprodução/Twitter)

Desde o lançamento, o formato passou por reformulações e adições para que alcançasse mais pessoas. GIFs e emojis animados foram adicionados às opções de edição, os posts temporários passaram a ser acessados a partir do feed e a plataforma chegou a experimentar a exibição de anúncios de até 30 segundos.

Os esforços, porém, não foram suficientes para conquistar o público. Segundo o vice-presidente de produto do Twitter, Ilya Brown, desde que foi liberado globalmente, os Fleets não alcançaram os números desejados.

“Embora tenhamos criado os Fleets com foco nas pessoas que podem se sentir inseguras ao tuitar, o recurso está sendo usado principalmente por pessoas que já estão tuitando para dar maior visibilidade aos seus posts”, descreveu o executivo.

Figurinhas e stickers animados chegaram aos Fleets para concorrer com os adesivos do stories do Instagram (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)
Figurinhas e stickers animados chegaram aos Fleets para concorrer com os adesivos do stories do Instagram (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Seu fim não será em vão

A rede social utilizará o aprendizado com o recurso abandonado para encontrar mais formas de criar conversas e entender o que impede as pessoas de participar de papos alheios. Além disso, os avanços dos Fleets não serão jogados fora — pelo menos, em parte. A companhia diz que testará atualizações da integração com a câmera e do editor de tuítes para incorporar as funções dos Fleets (o que inclui o formato em tela cheia, formatação de textos, adesivos e GIFs).

Os anúncios no formato em tela cheia também não foram descartados. “Estamos analisando detalhadamente os aprendizados para avaliar o desempenho desses anúncios do Twitter”, anunciou o vice-presidente.

Com a decisão, a companhia admite que os Fleets “são apenas tentativas” e, eventualmente, elas podem não funcionar. Contudo, a plataforma afirma que não dará suporte para ferramentas que não são relevantes para sua comunidade e, após avaliações rigorosas, decidirá o merece maior concentração de recursos.

Você chegou a usar os Fleets? O que você achava deles? Deixe suas impressões no campo de comentários logo abaixo, ou cite o Canaltech nas redes sociais.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos