Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.100,04
    -1.746,71 (-2,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Turquia pretende comprar mais sistemas de defesa da Rússia, diz Erdogan

·1 minuto de leitura

Por Humeyra Pamuk

WASHINGTON (Reuters) - O presidente Tayyip Erdogan disse que a Turquia ainda pretende comprar um segundo lote de sistemas de defesa antimísseis S-400 da Rússia, em um gesto que pode aprofundar um conflito com Washington, seu aliado na Otan, e desencadear novas sanções dos EUA.

Washington diz que os S-400 representam uma ameaça aos seus caças F-35 e aos sistemas de defesa mais amplos da Otan. A Turquia alega que não foi capaz de adquirir sistemas de defesa aérea de nenhum aliado da Otan em condições satisfatórias.

"No futuro, ninguém será capaz de interferir em relação a que tipo de sistema de defesa adquirimos, de que país e em que nível", disse Erdogan em uma entrevista transmitida no programa "Face the Nation" na CBS News neste domingo.

"Ninguém pode interferir nisso. Somos os únicos a tomar essas decisões."

Os Estados Unidos impuseram sanções ao Diretório da Indústria de Defesa da Turquia, seu chefe Ismail Demir e três outros funcionários em dezembro, após a aquisição de um primeiro lote de S-400 pelo país.

As negociações continuaram entre a Rússia e a Turquia a respeito da entrega de um segundo lote, no que Washington respondeu reiteradas vezes que o gesto desencadearia em novas sanções.

Erdogan visitará a Rússia na próxima semana para se encontrar com o presidente Vladimir Putin para discutir problemas, incluindo a violência no noroeste da Síria.

(Por Humeyra Pamuk e Ezgi Erkoyun)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos