Mercado fechará em 6 horas 1 minuto

Turismo tem queda recorde de 54,5% em abril, aponta IBGE

Bruno Villas Bôas

O recuo ante março é o mais intenso do setor desde janeiro de 2011; destaques para os Estados de São Paulo (-52,0%), Rio de Janeiro (-52,7%) e Bahia (-63,1%) Com hotéis fechados e viagens aéreas adiadas por causa da pandemia, os serviços de turismo registraram queda de 54,5% em abril, frente a março, recuo mais intenso do setor desde janeiro de 2011.

Dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE, divulgados nesta quarta-feira (17), mostram que as medidas de isolamento social atingiram de forma mais intensa e imediata boa parte das empresas que compõem as atividades relacionadas ao turismo.

“Houve uma diferença expressiva no número de dias de paralisação [por causa da pandemia no setor] em março comparativamente a abril, daí a queda ter sido mais acentuada no último mês”, informou o IBGE.

Regionalmente, todas as 12 unidades da federação acompanhadas pela pesquisa registraram retração do turismo em abril ante março, com destaque para São Paulo (-52,0%), Rio de Janeiro (-52,7%), Minas Gerais (-49,4%) e Bahia (-63,1%).