Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,05
    -0,08 (-0,15%)
     
  • OURO

    1.869,10
    +3,20 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    30.134,06
    -547,61 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    608,80
    -71,11 (-10,46%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,74 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.573,86
    -183,00 (-0,64%)
     
  • NASDAQ

    13.391,00
    -4,50 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5084
    0,0000 (0,00%)
     

Turismo tem queda recorde de 54,5% em abril, aponta IBGE

Bruno Villas Bôas
·1 minuto de leitura

O recuo ante março é o mais intenso do setor desde janeiro de 2011; destaques para os Estados de São Paulo (-52,0%), Rio de Janeiro (-52,7%) e Bahia (-63,1%) Com hotéis fechados e viagens aéreas adiadas por causa da pandemia, os serviços de turismo registraram queda de 54,5% em abril, frente a março, recuo mais intenso do setor desde janeiro de 2011. Dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE, divulgados nesta quarta-feira (17), mostram que as medidas de isolamento social atingiram de forma mais intensa e imediata boa parte das empresas que compõem as atividades relacionadas ao turismo. “Houve uma diferença expressiva no número de dias de paralisação [por causa da pandemia no setor] em março comparativamente a abril, daí a queda ter sido mais acentuada no último mês”, informou o IBGE. Regionalmente, todas as 12 unidades da federação acompanhadas pela pesquisa registraram retração do turismo em abril ante março, com destaque para São Paulo (-52,0%), Rio de Janeiro (-52,7%), Minas Gerais (-49,4%) e Bahia (-63,1%).