Mercado fechará em 3 h 10 min
  • BOVESPA

    103.310,34
    -4.424,66 (-4,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.937,88
    -82,17 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,83
    +0,33 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.786,60
    +4,70 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    60.921,68
    -2.212,96 (-3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.456,35
    -46,69 (-3,11%)
     
  • S&P500

    4.525,25
    -24,53 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    35.542,94
    -60,14 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.214,76
    +24,46 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.301,25
    -177,50 (-1,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6682
    +0,0872 (+1,33%)
     

Tumblr amplia teste com serviço de assinaturas estilo Only Fans

·2 minuto de leitura

O Tumblr anunciou nesta quarta-feira (22) que o Post+ entrou em período de beta aberto. A ferramenta permite que criadores de conteúdo de todos os tipos cobrem por acesso exclusivo a algumas publicações, estilo Only Fans, apesar de isso ter chacoalhado um pouco a moral da plataforma com sua base fiel de usuários.

A maior preocupação do público era que o Post+, indicado com um selo especial em perfis participantes, segmentasse a comunidade tal qual a verificação do Twitter e do Instagram faz. A plataforma não mostra a quantidade de seguidores que uma página tem e a exibição do selo também poderia mudar a percepção do público sobre qual conteúdo acessar — portanto, afetando intimamente a cultura da rede.

Para solucionar essa questão, o Tumblr tirou totalmente o selo de perfil com Post+, mas essa não foi a única novidade da vez: agora, administradores de blogs podem colocar publicações antigas sob paywall e têm a capacidade de bloquear assinaturas de usuários específicos, recurso útil para evitar perseguição e assédio.

Assinatura ainda em testes

Mais uma faixa de preço se tornou disponível, também. Além dos valores liberados no beta fechado — US$ 3,99, US$ 4,99, e US$ 9,99 —, criadores podem cobrar apenas US$ 1,99 (algo em torno de R$ 10,50) de usuários interessados em colaborar financeiramente — 5% desse valor fica com o Tumblr, e o pagamento é processado pela plataforma Stripe (compatível com bandeiras disponíveis no Brasil).

De acordo com o Tumblr, o modelo de assinatura ainda está em período de testes, portanto pode sofrer mais transformações ao longo do tempo, conforme a comunidade compartilha sua experiência com ele. Por enquanto, somente usuários norte-americanos podem monetizar o próprio conteúdo, mas a rede promete ampliar o alcance do recurso em breve.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos