Mercado abrirá em 5 h 6 min
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,74
    -0,30 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.789,00
    +14,20 (+0,80%)
     
  • BTC-USD

    37.731,48
    -1.526,96 (-3,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,60
    -31,28 (-3,22%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.136,02
    -17,41 (-0,24%)
     
  • HANG SENG

    28.726,97
    +168,38 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.186,25
    +20,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9754
    +0,0129 (+0,22%)
     

Tuitaço contra trabalho infantil mobiliza famosos como Carlinhos Brown e Daniela Mercury

·1 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.07.2015 - Retrato da cantora baiana Daniela Mercury. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 16.07.2015 - Retrato da cantora baiana Daniela Mercury. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Acontece nesta sexta-feira (11) um tuitaço organizado pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) pela erradicação do trabalho infantil. A hashtag #NãoaoTrabalhoInfantil mobilizou celebridades como Carlinhos Brown, Daniela Mercury e grupo Olodum.

O tribunal também convidou a ex-BBB Juliette para participar do movimento. Logo em seguida, os "cactos", fãs da paraibana, se uniram à mobilização.

Rene Silva, fundador do Voz das Comunidades, que também aderiu à hashtag, disse achar engraçado que "que as pessoas acham muito fofo ver criança trabalhando, por que acha bom ela já correr atrás desde cedo, mas isso afasta a criança da escola e do direito de brincar", tuitou.

O TST explica que a ação busca sensibilizar a população, e faz parte da campanha "Precisamos agir agora para acabar com o trabalho infantil!", organizada pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), pelo FNPeti (Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil) e pela OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Segundo um relatório conjunto da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) nesta quinta-feira (9), o número de afetados pelo trabalho infantil no mundo cresceu pela primeira vez em duas décadas e a pandemia de Covid-19 ainda ameaça forçar mais milhões de crianças a trabalhar.

Pelas estimativas, no início de 2020, 160 milhões de menores foram obrigados a trabalhar, 8,4 milhões a mais que há quatro anos.

O relatório também alertou que como a perspectiva é de aumento da pobreza em nível global, a projeção é que mais nove milhões de crianças vão ser obrigadas a trabalhar antes do final do ano que vem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos