Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    53.629,16
    -3.160,82 (-5,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

'Tudo teve conosco, não entendo até hoje o porquê dessa demora', diz Bolsonaro sobre Alcolumbre

·2 min de leitura

BRASÍIA — O presidente Jair Bolsonaro disse não entender o motivo da demora do presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em marcar a sabatina de André Mendonça, indicado para o Supremo Tribunal Federal (STF). Após mais de três meses, o senador anunciou nesta quarta-feira que irá pautar a sabatina do ex-advogado-geral da União na próxima semana.

Inicialmente Bolsonaro elogiou Alcolumbre, dizendo que o senador colaborou muito quando foi presidente do Senado, mas depois reclamou, destacando que ele "tudo teve conosco" e que o governo federal ajudou o Amapá em questões como o apagão ocorrido no fim do ano passado e a pandemia de Covid-19.

Bolsonaro indicou André Mendonça, que integrou seu governo como advogado-geral da União e ministro da Justiça, em julho deste ano. Para virar ministro do STF, ele precisa ser sabatinado na CCJ e ter o nome aprovado pelo Senado. Alcolumbre, porém, vem retardando a realização da sabatina.

Bolsonaro foi entrevistado pela Rádio Sociedade da Bahia. Um dos entrevistadores perguntou se ele conseguiu descobrir o motivo da demora. O presidente então elogiou o senador.

— Alcolumbre, quando esteve na Presidência do Senado, colaborou muito com o meu governo. Não tenho nada a reclamar dele.

Depois destacou que o ajudou em algumas questões, como na pandemia e na crise energética do Amapá, isentando de qualquer responsabilidade pelo apagão sofrido pelo estado.

— Obviamente não sei o que passa na cabeça do Davi Alcolumbre. Eu o tratei muito bem também nas questões que sempre defendeu no estado, como por exemplo na crise energética no seu estado. No dia seguinte nós atendemos seu estado. Logicamente que a oposição atirou nele, como se ele fosse responsável por aquela queda de energia. Não era o responsável. Tanto que era uma empresa privada que estava trabalhando nessa área que negligenciou e deixou que entrasse em colapso a questão da energia elétrica no seu estado. Na questão da Covid, atendemos todos os estados e mais até talvez do que necessário o estado do Amapá, do senhor Davi Alcolumbre — disse Bolsonaro, concluindo:

— Tudo teve conosco, não entendo até hoje o porquê dessa demora. A média nos últimos anos era de 20 dias para ser sabatinado.

Bolsonaro disse ainda que, se André Mendonça não passar na sabatina, não tem nada o que possa fazer, mas acrescentou que está trabalhando para que ele seja aprovado.

— Nós aqui estamos trabalhando, fazendo o máximo possível para que o senhor André Mendonça, pastor evangélico, advogado, jurista, ex-ministro da Advocacia-Geral da União, ex-ministro da Justiça, vá para o Supremo Tribunal Federal — disse o presidente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos