Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.597,75
    -2.144,19 (-5,68%)
     
  • CMC Crypto 200

    886,02
    -53,93 (-5,74%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

TSMC começa a produzir processadores para o iPhone 13

·2 minuto de leitura
TSMC começa a produzir processadores para o iPhone 13
TSMC começa a produzir processadores para o iPhone 13

Dois dias depois de um vazamento ter revelado (será?) o design final do iPhone 13, a Apple, aparentemente, deu início à produção dos processadores que estarão debaixo do capô do próximo flagship. As notícias desta quarta-feira (26/05) dão conta de que a taiwanesa TSMC, parceira da Apple e principal fabricante de chipsets do mundo, já começou a fabricar em massa o dispositivo, que seria chamado de A15.

Sucessor do A14 Bionic, hoje encontrado na família iPhone 12, o A15 (se vai ser mesmo chamado assim) já estava programado para ter sua produção em série iniciada no fim de maio, segundo a TSMC. A ideia da fabricante é não correr qualquer risco de atrasar o lançamento do iPhone 13, que deve acontecer em setembro, um mês antes do evento que marcou a chegada do iPhone 12 ao mercado em 2020. Para quem não se lembra, o atraso do ano passado foi causado pela pandemia da Covid-19.

De acordo com o mais recente relatório do Digitimes, a demanda pelo A15 “vai superar, de longe, a procura pelo antecessor”. A informação casa com o que já havia sido previsto pelo analista Ming-Chi Kuo. No fim do ano passado, o especialista de mercado já havia avisado que a TSMC puxaria o freio de mão na produção do A14 Bionic, do iPhone 12, para focar no início da fabricação do próximo chipset da marca.

O que muda?

Como os processadores do iPhone 13 repetirão o processo de fabricação de 5nm, não é esperado que, ao menos em consumo energético, ele traga gigantescas melhorias em relação aos que atualmente equipam os flagships da Apple. Por outro lado, essa litografia já oferece ganhos bem satisfatórios em comparação com chips de 7nm, por exemplo.

Independentemente da mudança dos processadores, os modelos da linha iPhone 13 já estão cercados de expectativa e, possivelmente, terão boas novidades para os fãs da Maçã. Entre elas, destacam-se as possíveis câmeras gigantes na traseira, o design mais grosso do que o da linha atual, Touch ID e substancial aumento da capacidade de armazenamento interno, que pode chegar a 1 TB.

Via Apple Insider

Imagem: Zhonghui Bao/iStock

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos