Mercado fechará em 2 h 51 min
  • BOVESPA

    101.467,26
    +207,51 (+0,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.343,95
    -363,77 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,60
    -1,25 (-3,14%)
     
  • OURO

    1.906,30
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.013,01
    -137,01 (-1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    259,81
    -3,61 (-1,37%)
     
  • S&P500

    3.393,59
    -71,80 (-2,07%)
     
  • DOW JONES

    27.603,39
    -732,18 (-2,58%)
     
  • FTSE

    5.804,97
    -55,31 (-0,94%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.476,50
    -187,00 (-1,60%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6412
    -0,0227 (-0,34%)
     

TSE quer trocar urnas eletrônicas por voto por celular ou computador

·1 minuto de leitura
New electronic urn used to vote in elections in Brazil.
Testes serão feitos em três cidades do Brasil: São Paulo, Curitiba e Valparaíso de Goiás (Foto: Getty Images)

O Tribunal Superior Eleitoral está estudando a possibilidade de substituir a urna eletrônica. A ideia seria que o eleitor brasileiro possa usar o computador os até mesmo o celular para votar. A informação foi divulgada pelo portal UOL.

Mais de 30 empresas já demonstraram interesse em serem as responsáveis pelo desenvolvimento da nossa tecnologia. O edital foi lançado pelo TSE no dia 28 de setembro. Entre os interessados estão grandes companhias, como Amazon e IBM, e também startups.

O objetivo da mudança é diminuir o custo das eleições e também aumentar o número de eleitores que votam.

Segundo Sandro Vieira, juiz auxiliar da presidência do TSE e coordenados do projeto Eleições do Futuro, três cidades do país participarão do teste do voto online, já no primeiro turno das eleições. Os colégios eleitorais ficam nas cidades São Paulo, Curitiba e Valparaíso de Goiás.

Leia também

Nas urnas com voto online, as opções serão candidatos fictícios. “No dia da eleição, três empresas montarão estandes em cada local de votação. O eleitor que quiser participar da simulação receberá as orientações para votar", diz Vieira. "O TSE acompanhará os resultados”, explicou Vieira ao UOL.

Mais sobre Eleições 2020:

Candidaturas de mulheres para prefeituras cresceu 0,1% em relação à 2016

Pela primeira vez na história, eleições terão mais candidaturas pretas do que brancas

Veja a lista definitiva de todos ex-fichas sujas que podem voltar a concorrer

Candidatos pretos retém apenas 3,8% da verba de R$ 1,3 bi para o financiamento eleitoral

Para que a tecnologia seja aprovada, o TSE exige que o eleitor seja identificado por biometria digital ou facial, que haja sigilo de moto e que haja mecanismos de auditoria. "Sigilo e auditoria são coisas aparentemente incompatíveis, mas já é possível diante do desenvolvimento tecnológico que temos", explicou Sandro Vieira.

O juiz ainda revelou que uma das empresas que se inscreveu no projeto será a responsável pela votação no México, que terá eleições em 2021.