Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.609,24
    +1.503,39 (+4,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

Trump veta orçamento da Defesa aprovado pelo Congresso

·1 minuto de leitura
O presidente Donald Trump criticou o orçamento da Defesa por não responder a seus pedidos de pôr fim a proteções a empresas de mídia social, um tema não relacionado com o Departamento da Defesa

O presidente americano, Donald Trump, vetou o orçamento de Defesa dos Estados Unidos nesta quarta-feira (23), aprovado pelo Congresso por esmagadora maioria, o que deve permitir que a decisão do presidente seja anulada.

"Infelizmente, este projeto de lei não inclui medidas cruciais para a segurança nacional" e "vai contra os esforços de meu governo para colocar os Estados Unidos em primeiro lugar em segurança nacional e política externa", disse Trump em sua mensagem oficial ao Congresso, chamando o projeto de um "presente para a China e a Rússia".

Com esta decisão de Trump, o texto voltará às duas câmaras do Congresso, que têm a possibilidade de anular o veto presidencial com uma maioria qualificada.

Se os congressistas que o aprovaram confirmarem seu voto inicial, o texto virará lei apesar da oposição do presidente.

Este projeto de lei é separado do texto orçamentário que inclui o plano de apoio à economia americana, que Trump já ameaçou com o veto para obter mais dinheiro para as famílias.

O orçamento da Defesa aprovado pelas duas casas do Congresso há duas semanas é de 740,5 bilhões de dólares para 2021 e inclui um aumento dos salários do pessoal de 3%.

Mas o republicano havia ameaçado vetá-lo porque o texto não inclui a revogação de uma lei conhecida como "artigo 230", que protege o status legal das redes sociais, às quais acusa de se colocarem contra ele.

Também critica o fato de que a lei de financiamento do Pentágono planeja mudar o nome das bases militares em homenagem aos generais confederados, defensores da escravidão.

ec/mjs/dga/mps/jc/mvv