Mercado abrirá em 6 h 50 min

Trump publica vídeo editado para retirar 'instantes de tosse', diz jornal

João de Mari
·2 minutos de leitura
In this image provided by the White House, President Donald Trump listens during a phone call with Vice President Mike Pence, Secretary of State Mike Pompeo, and Chairman of the Joint Chiefs of Staff Gen. Mark Milley, Sunday, Oct. 4, 2020, in his conference room at Walter Reed National Military Medical Center in Bethesda, Md. White House chief of staff Mark Meadows was also in the room, but not pictured, according to the White House. (Tia Dufour/The White House via AP)
Por esse motivo, de acordo com o jornal, aparecer tossindo iria prejudicar a imagem do presidente (Foto:Tia Dufour/The White House via AP)

Internado desde sexta-feira (2) devido ao coronavírus, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou um vídeo em uma rede social, no sábado (3), mostrando como supostamente estaria bem. No entanto, segundo jornal The Washington Post, especialistas que analisaram o conteúdo do vídeo afirmam que o material foi editado para retirar os instantes de tosse.

No vídeo, Trump disse que estava confiante em sua recuperação e ainda aproveitou para fazer campanha às vésperas das eleições presidenciais dos EUA, que acontecerão em menos de um mês. Por esse motivo, de acordo com o jornal, aparecer tossindo iria prejudicar a imagem do presidente.

“Em outras palavras, o próprio Trump queria mostrar ao mundo como ele era saudável, algo que não seria ajudado por uma tosse na câmera”, diz trecho de matéria publicada no domingo (4).

A própria equipe médica do presidente americano, internado no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed, reconheceu publicamente que Trump está com tosse, um sintoma comum da Covid-19.

De acordo com o jornal, logo após a publicação do vídeo, vários editores de vídeo profissionais notaram que no momento em que Trump menciona o uso de terapia, ele parece começar a tossir. No entanto, ele não completa a tosse.

Especialistas ouvidos pelo jornal apontam que essa transição “esquisita” é uma evidência do uso da ferramenta "metamorfose" do Adobe Premiere, software que permite aos produtores de vídeo ocultar os cortes.

Leia também

Além disso, de acordo com o jornal The Washington Post e o também americano Vox, há uma ação publicitária para transmitir “tranquilidade”. No domingo (4), a equipe de Trump divulgou fotografias do presidente trabalhando. Em uma ele está de paletó. Em outra, só de camisa e sentado em outra mesa.

As imagens sugerem que foram capturadas em momentos distintos do dia. Porém, de acordo com o Vox, dados da imagem indicam que foram tiradas com dez minutos de diferença.

Trump está tomando dexametasona, medicamento recomendado para casos graves de Covid-19. Seria, de acordo com alguns médicos, um indício de que as dificuldades respiratórias de Trump são sérias. Ele também usou um coquetel de anticorpos e um antiviral que foi projetado para tratar vírus respiratórios comuns e hepatite, o remdesivir. Trump não tomou e não deverá tomar cloroquina.