Mercado abrirá em 7 h 58 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,00
    +0,62 (+0,98%)
     
  • OURO

    1.771,70
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    55.380,11
    -1.667,88 (-2,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.250,42
    -48,54 (-3,74%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.105,73
    -0,42 (-0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.094,61
    -590,76 (-1,99%)
     
  • NASDAQ

    13.916,25
    +19,00 (+0,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6907
    +0,0150 (+0,22%)
     

Trump lançará sua própria rede social, diz ex-assessor

·2 minuto de leitura

Donald Trump planeja retornar às redes sociais em breve, usando "sua própria plataforma", após ser banido do Twitter e de outras mídias digitais, afirmou um ex-assessor do ex-presidente neste domingo (21).

“Acho que veremos o presidente Trump retornando às mídias sociais provavelmente em cerca de dois ou três meses”, contou Jason Miller à Fox News.

Leia também

"Isso vai redefinir completamente o jogo, e todos ficarão esperando e observando para ver o que exatamente o presidente Trump faz, mas será sua própria plataforma", disse Miller, que ocupou cargos importantes nas duas campanhas presidenciais de Trump.

O uso provocativo das redes sociais por Trump foi uma característica marcante de sua presidência. Ele atraiu 88 milhões de seguidores no Twitter e frequentemente usava tweets para atacar seus críticos e anunciar mudanças de equipe e medidas políticas significativas.

Porém, o Twitter suspendeu permanentemente sua conta @realDonaldTrump depois que ele a utilizou para encorajar seus apoiadores a participarem do comício que se transformou no violento ataque ao Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro.

Trump também foi banido, temporária ou permanentemente, por outras plataformas importantes, incluindo Facebook, Instagram, YouTube e Snapchat.

Desde que deixou Washington e voltou para seu resort em Mar-a-Lago, na Flórida, o ex-presidente se manteve relativamente discreto, emitindo ocasionalmente comunicados à imprensa.

Mas Miller disse que Trump esteve trabalhando duro. "Ele tem tido muitas reuniões poderosas em Mar-a-Lago com algumas equipes de gente que tem vindo", afirmou Miller. "Houve inúmeras empresas."

"Essa nova plataforma vai ser grande e todos o querem. Ele vai trazer milhões e milhões - dezenas de milhões de pessoas para essa nova plataforma", acrescentou.

Miller não forneceu outros detalhes, nem disse se estará pessoalmente envolvido.

Apesar da derrota de Trump em novembro para o democrata Joe Biden, ele continua influente no Partido Republicano e não descartou uma terceira candidatura à presidência em 2024.

bbk/bgs/ic