Mercado fechará em 3 h 8 min
  • BOVESPA

    123.467,33
    -2.208,00 (-1,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.070,36
    -564,24 (-1,09%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,96
    +0,34 (+0,46%)
     
  • OURO

    1.821,30
    -14,50 (-0,79%)
     
  • BTC-USD

    38.998,02
    -786,99 (-1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    925,52
    -24,38 (-2,57%)
     
  • S&P500

    4.402,32
    -16,83 (-0,38%)
     
  • DOW JONES

    34.987,95
    -96,58 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.954,75
    -83,00 (-0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1168
    +0,0763 (+1,26%)
     

Trump bane investimentos dos EUA em empresas chinesas que podem ajudar exército

·1 minuto de leitura
Donald Trump em Washington, DC, em 27 de outubro de 2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta quinta-feira (12) um decreto que proibirá os americanos de investir em empresas chinesas que possam ajudar o aparato militar e de segurança de Pequim.

A ordem executiva diz que o governo chinês obriga as empresas privadas a apoiar essas atividades e, por meio dos mercados de capitais, "explora os investidores dos Estados Unidos para financiar o desenvolvimento e a modernização de suas forças armadas".

A proibição entra em vigor em 11 de janeiro, poucos dias antes do fim da Presidência de Trump, e é a jogada mais recente nas relações cada vez mais tensas entre os EUA e a potência asiática.

Investidores têm até 11 de novembro de 2021 para reverter quaisquer participações nas empresas banidas, de acordo com o decreto.

Trump declarou uma emergência nacional dizendo que os investidores americanos estão ajudando a China "a ameaçar diretamente a pátria dos Estados Unidos e suas forças no exterior, incluindo o desenvolvimento e envio de armas de destruição em massa, armas convencionais avançadas e ações cibernéticas maliciosas contra os Estados Unidos e seu povo".

O banimento tem como alvo uma lista de 31 companhias, incluindo empresas de telecomunicações, de construção e aeroespaciais, segundo reportagens da imprensa.

hs/bfm/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos