Mercado fechará em 1 h 38 min

Truckpad: o 'uber de caminhões' brasileiro cobiçado pelos chineses

Carlos Mira, o fundador da TruckPad (Fogo: Divulgação)

Por Matheus Mans

Não é fácil levar inovação para o setor de transportes rodoviários. Afinal, empresas tradicionais de logística concentram 60% das movimentações de carga no Brasil — cerca de 1,1 milhão de caminhões estão sob ordens de grandes corporações. No entanto, vendo o conservadorismo existente no setor e a dificuldade em empreender, o empresário Carlos Mira decidiu agir a partir de dentro do setor e, assim, lançou a startup TruckPad.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

A empresa é quase um “Uber de caminhões”: conecta motoristas autônomos à carga que precisa ser transportada. A companhia que solicita o frete, por outro lado, paga um modelo de assinatura da plataforma de até R$ 5 mil reais por mês, ou um percentual à startup por cada operação, variando entre 2,5% a 5% direto no valor.

Leia também

Mira caminha com tranquilidade. Afinal, trabalhou durante 35 anos na transportadora da família. O dinheiro da startup, aliás, veio após o empresário vender sua parte na empresa.

Além de ganhar dinheiro com a conexão entre caminhoneiros e empresas, a startup também encontrou um novo caminho: o aproveitamento dos dados e a conexão com os caminhoneiros. Assim, empresas pagam para que a TruckPad faça anúncios para sua base de usuários. Além disso, também há sugestão de produtos a serem comprados diretamente do app, com ofertas extremamente direcionadas para cada caminhoneiro na plataforma.

Por enquanto, o app da TruckPad foi baixado 700 mil vezes e 50 mil condutores utilizam a plataforma diariamente. O objetivo é fazer com que todos motoristas do País usem o app — o que pode chegar a 2,7 milhões, segundo a Confederação Nacional dos Transportes. 

Dinheiro no bolso

A TruckPad, em novembro deste ano, recebeu um investimento de valor não revelado da chinesa Full Truck Alliance, que tem acionistas como Tencent e Sequoia. A empresa é a maior plataforma chinesa de conexão entre caminhoneiros e cargas e conta com mais de 7 milhões de motoristas e mais de 2,5 milhões de expedidores de carga cadastrados.

Full Truck Alliance fez investimento recente na TruckPad, sem valores anunciados (Foto: Divulgação)

A companhia chinesa entra numa fila de outros grandes investidores da TruckPad. Empresas como Grupo Movile — investidora de empresas como iFood e Sympla —, o provedor de roteirização e mapas Maplink (Grupo LBS), Mercedes-Benz, Plug and Play Tech Center e da Estrela Par, líder em soluções de logística no Brasil, fizeram aportes.

Quanto ao dinheiro da Full Truck Aliance, que não teve o valor do aporte revelado, a ideia é explorar ao máximo a experiência e tecnologia da chinesa no Brasil — num movimento parecido com o da gigante DiDi com a brasileira 99. “Estamos certos de que nossos sócios nos ajudarão na criação de soluções inovadoras para os nossos usuários”, disse Mira.