Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.717,94
    -517,82 (-0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,55
    +652,34 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    94,01
    -0,33 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.803,10
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    23.934,77
    +38,08 (+0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,13
    -1,61 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.207,27
    -2,97 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.336,67
    +27,16 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.328,25
    +17,00 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3236
    -0,0001 (-0,00%)
     

Trivedi do Goldman prevê uma série de calotes de emergentes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- Os mercados emergentes de alto risco entram em um novo ciclo de inadimplência à medida que os investidores se preparam para uma recessão, segundo o Goldman Sachs.

O Sri Lanka foi provavelmente apenas o primeiro de vários calotes de economias em desenvolvimento, disse Kamakshya Trivedi, co-chefe de pesquisa global de câmbio e juros do banco de investimentos. A nação parou de pagar os detentores de seus títulos externos no início deste ano em meio à inflação desenfreada e agitação social, oferecendo um excelente exemplo do tipo de risco à espreita em outras economias, disse ele. A Rússia também entrou em default de sua dívida soberana em moeda estrangeira na segunda-feira.

“Esta é uma dessas situações em que o tempo não é seu amigo”, disse Trivedi à Bloomberg Television. “Quanto mais isso persistir, muitos desses países terão que gastar suas reservas ou tentar obter empréstimos de outras fontes. Está se tornando um ambiente bastante desafiador se você é um mercado emergente de alto risco com muita necessidade de financiamento em dólar, moeda sob pressão e o mundo como um todo vendo as probabilidades de recessão aumentarem”.

Os títulos em dólar de várias economias emergentes monitoradas pela Bloomberg têm rendimentos superiores a 10%, um nível considerado de alto risco, à medida que os bancos centrais apertam as condições monetárias e o mercado se preocupa com uma recessão nos EUA.

O risco também se mostra na queda das vendas de novos títulos de países emergentes de alto rendimento, disse Trivedi. No início deste mês, o Goldman Sachs disse que os governos com classificação mais baixa venderam apenas US$ 18 bilhões em dívida externa em 2022, contra uma média histórica de US$ 32 bilhões no período.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos