Mercado fechará em 5 h 26 min
  • BOVESPA

    98.675,01
    -278,89 (-0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.201,36
    +458,21 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,40
    +1,97 (+1,82%)
     
  • OURO

    1.810,10
    +8,60 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    19.570,03
    +533,52 (+2,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    423,73
    +3,59 (+0,85%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.242,65
    +74,00 (+1,03%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    -29,44 (-0,13%)
     
  • NIKKEI

    26.153,81
    +218,19 (+0,84%)
     
  • NASDAQ

    11.534,00
    -77,25 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5439
    -0,0148 (-0,27%)
     

Trigo dos EUA sofre seca em outro golpe da crise de alimentos

(Bloomberg) -- Não espere que o Kansas alivie qualquer déficit global de grãos este ano.

As lavouras de trigo no maior produtor dos EUA vão render apenas 39,7 bushels por acre (2,7 toneladas por hectare), segundo um levantamento em campo de três dias do Wheat Quality Council.

Isso é muito menos do que no ano passado, pois a seca atinge as terras agrícolas que em tempos melhores são responsáveis por grande parte da produção do país. A estimativa está mais ou menos em linha com a previsão do Departamento de Agricultura dos EUA de 39 bushels por acre.

Embora haja algum potencial para pequenas melhoras, a produção dos EUA está prestes a cair, dando ao mundo uma opção a menos em um mercado em contração.

A interrupção de fornecimento causada pela invasão russa da Ucrânia levou a Índia a limitar as exportações, enquanto os problemas climáticos ameaçam suprimentos de outras partes do mundo. O fantasma da escassez de grãos fez com que toda a cadeia de suprimentos agrícola buscasse alternativas.

“É isso que o mercado está tentando descobrir – como vamos atender a essas necessidades?” Jeff Van Pevenage, CEO da empresa americana de transporte de grãos Columbia Grain. “Eles podem simplesmente ter que pagar mais, e lá vai mais inflação de alimentos no mundo.”

Os futuros de trigo atingiram o maior nível desde 2008 no início da semana.

Representantes da indústria de grãos deixaram seus escritórios esta semana para viajar pelo Kansas e ver como estão as plantações a poucas semanas da colheita. O tour de três dias começou na terça-feira, menos de uma semana após o governo prever que a produção nacional de trigo vermelho duro, uma variedade usada para panificação que é plantada antes do inverno do hemisfério norte e cresce durante a primavera, cairá para o menor nível desde 1963.

A falta de chuva está prejudicando outras lavouras da região também. O presidente da Comissão de Trigo do Kansas, Gary Millershaski, que cultiva na parte sudoeste do estado severamente atingida pela seca, disse que a situação é tão ruim que ele não conseguiu terminar de plantar milho depois de perder quase metade da safra de trigo este ano. A fazenda também está reduzindo o uso de fertilizantes e diesel por causa do aumento de custos.

No cenário mundial, as restrições de exportação da Índia significam que até 5 milhões de toneladas de trigo podem não chegar ao mercado como esperado. Alguns importadores que alimentam o gado com trigo podem ter que comprar milho.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos