Mercado abrirá em 3 h 52 min
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,96 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,60 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,93
    -0,69 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.841,20
    +10,90 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    21.458,55
    +18,46 (+0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    467,96
    +14,06 (+3,10%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,28 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.258,09
    +49,28 (+0,68%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.216,75
    +76,25 (+0,63%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5367
    -0,0157 (-0,28%)
     

Trigo dispara com novos temores de quebra na oferta global

(Bloomberg) -- O trigo saltou em Chicago e se recuperou de sua maior perda semanal em dois meses em meio a preocupações com a oferta da região do Mar Negro e a piora das condições da safra na França.

Embora o otimismo tenha aumentado em relação aos embarques da Ucrânia - com o país enviando mais por trem para a União Europeia - ainda há preocupações com a quantidade de grãos que será realmente exportada.

A Turquia e a Rússia chegaram a um acordo provisório para reiniciar os embarques de produtos agrícolas da Ucrânia a partir do porto de Odessa, mas Kiev permanece cética em relação ao pacto proposto, segundo pessoas familiarizadas com as discussões.

Os contratos futuros de trigo subiram até 6,6% na segunda-feira em Chicago, atingindo US$ 11,0875 o bushel na maior alta desde 21 de março.

“O governo na Rússia disse novamente que estava disposto a negociar com o Ocidente para que os embarques de grãos da Ucrânia obtenham passagem segura, mas as expectativas são que os termos que a Rússia pedirá serão tão onerosos que serão rejeitados”, disse Jack Scoville, vice-presidente do Price Futures Group em Chicago, em nota.

A parcela da safra de trigo francesa que está em condições boas ou muito boas caiu para 67% em 30 de maio, abaixo dos 69% da semana anterior, de acordo com os dados mais recentes da FranceAgriMer. As chuvas no fim de semana ajudaram um pouco em algumas áreas, mas o quadrante sudoeste do cinturão de trigo e milho da Europa ainda está muito seco, disse o Commodity Weather Group em nota.

Os operadores estão de olho no progresso da safra europeia para ver o quanto ela pode preencher a lacuna deixada pela queda nos suprimentos do Mar Negro e pela queda na produção de trigo de inverno dos EUA. Fortes chuvas prejudicaram o plantio de primavera em outro produtor importante, o Canadá.

Por outro lado, a Austrália deve produzir uma safra gigante de trigo.

O Departamento de Agricultura dos EUA atualiza suas previsões de oferta e demanda global na sexta-feira.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos