Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.114,16
    -2.601,84 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.808,56
    -587,38 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,97
    +0,26 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.637,90
    +4,50 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    19.338,27
    +550,70 (+2,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,38
    +11,28 (+2,60%)
     
  • S&P500

    3.655,04
    -38,19 (-1,03%)
     
  • DOW JONES

    29.260,81
    -329,60 (-1,11%)
     
  • FTSE

    7.020,95
    +2,35 (+0,03%)
     
  • HANG SENG

    17.855,14
    -78,13 (-0,44%)
     
  • NIKKEI

    26.537,99
    +106,44 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.402,25
    +86,00 (+0,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1666
    -0,0128 (-0,25%)
     

Trigo despenca com disputa entre exportadores, medo de recessão

(Bloomberg) -- O trigo caiu em Chicago e Paris à medida que a concorrência se intensifica entre países exportadores, enquanto aumentam as preocupações com uma desaceleração econômica que prejudicaria a demanda por grãos.

Um dólar forte limita o apelo das exportações americanas de grãos. As vendas de trigo francês também começam a se desacelerar, disse Agritel, com sede em Paris.

O trigo russo ficou mais barato, com o país colhendo uma safra recorde, o que pode acelerar as vendas. Os desafios financeiros e logísticos devidos à invasão da Ucrânia permanecem.

Enquanto isso, a preocupação com uma desaceleração econômica prolongada que reduziria a demanda paira sobre os mercados de commodities em geral.

“Os crescentes temores de recessão global, com a reunião de dois dias do Federal Reserve que começa amanhã para aumentar juros, foram o principal fator de baixa para os preços do trigo hoje,” disse Jacqueline Holland, analista da Farm Futures.

Os contratos futuros de trigo em Chicago caíram até 4,7%, para US$ 8,1925 o bushel, a maior queda em quase três semanas. O trigo em Paris caiu 2,3%.

Em um sinal de abrandamento da demanda, dados comerciais chineses divulgados no domingo mostraram queda de mais de 25% nas importações de trigo em agosto em relação ao ano anterior. A Arábia Saudita reservou trigo em um leilão a um preço significativamente inferior à sua última compra em junho.

O milho caiu pela quinta sessão consecutiva, a sequência mais longa desde novembro, enquanto a soja subiu após os EUA anunciarem uma venda de 136.000 toneladas para a China.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.