Mercado abrirá em 6 h 53 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,47
    +0,17 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.754,20
    +4,40 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    44.324,29
    +378,80 (+0,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.108,08
    -0,84 (-0,08%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.508,98
    -2,00 (-0,01%)
     
  • NIKKEI

    30.257,99
    +618,59 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    15.277,25
    -26,25 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2251
    +0,0001 (+0,00%)
     

Tribunal do Rio discute impactos das criptomoedas de times de futebol

·2 minuto de leitura
Bola de Futebol em campo e Bitcoin criptomoedas
Bola de Futebol em campo e Bitcoin criptomoedas

O mundo do futebol vê florescer as criptomoedas para seus torcedores e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro marcou um evento sobre o tema.

De fato, a ideia nem é tão nova assim, com clubes começando a criar essas inovações nos últimos anos. Em 2018, por exemplo, o Avaí disputava a Série B do Campeonato Brasileiro e já imaginava como seria sua criptomoeda.

Essa realidade chegou aos clubes como uma forma de buscar financiamento diretamente com seus torcedores, algo que antes das criptomoedas era complicado.

Vale notar que o mercado de moedas digitais se orgulha de carregar o lema da “desintermediação”, ou seja, liga as pontas interessadas em uma negociação, desburocratizando o acesso ao setor.

Tribunal do Rio de Janeiro discute os impactos das criptomoedas de futebol

O Fórum de Direito e Economia do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro marcou para esta quinta-feira (9) um evento sobre um tema em alta nos últimos meses: criptomoedas de futebol.

Com grandes clubes pelo mundo aderindo a essa novidade, a realidade acabou não diferindo no Brasil. No final de 2020, por exemplo, o Vasco lançou um token lastreado em seu mecanismo de solidariedade da FIFA, e foi seguido depois por clubes como Cruzeiro e nos últimos dias o Curitiba.

Já clubes como Atlético Mineiro e Corinthians fizeram a venda de suas criptomoedas próprias, a $GALO e $SCCP respectivamente. Ambas foram criadas em parceria com a Sócios.com, que em breve criará também a criptomoeda do Flamengo.

E mais um clube do Rio de Janeiro pretende criar sua própria moeda, desta vez o Botafogo, que disputa a Série B este ano e já anunciou que pretende captar dinheiro com seus torcedores por essa modalidade, segundo o Globo Esporte.

Assim, com o mercado de criptomoedas de clubes de futebol se mostrando aquecido no Brasil, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro promove o evento “Criptomoedas & Clube Empresa“, nesta quinta às 18 horas.

Com inscrições gratuitas e com o evento aberto ao público pela plataforma Zoom, este será aberto pelo Desembargador Luiz Roberto Ayoub, Vice-Presidente do Fórum Permanente de Direito e Economia.

Durante o evento, uma das palestras será o advogado Pablo Cerdeira com o tema “Criptoativos e Seus Usos no Mercado Esportivo e Na Recuperação de Clubes“.

Outra palestra durante o evento será sobre “Criptoativos como Instrumentos de Monetização”, apresentada por Leonardo Coelho. O assunto certamente é inovador no Brasil, que agora acompanha os clubes inovando na captação de recursos com seus torcedores, recorrendo às inovações advindas do Bitcoin.

Evento sobre criptomoedas de futebol no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Evento sobre criptomoedas de futebol no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos