Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.231,59
    -75,37 (-0,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Três a cada 10 trabalhadores temem ser substituídos pela tecnologia

Tecnologias: trabalhadores estão preocupados em não receber do empregador treinamento suficiente. Foto: Getty Images.
Tecnologias: trabalhadores estão preocupados em não receber do empregador treinamento suficiente. Foto: Getty Images.
  • Tecnologia: mudanças podem demorar um pouco para serem sentidas devido à necessidade;

  • Levantamento também indicou que 35% dos trabalhadores no Brasil dizem estar preocupados;

  • Foram ouvidas 52 mil pessoas em 44 territórios.

Três em cada dez trabalhadores – no Brasil e no mundo - dizem temer ser substituídos pela tecnologia nos próximos três anos, mostra um novo estudo da empresa de consultoria PwC sobre expectativas e receios de trabalhadores, envolvendo automação, troca de emprego e salário.

Para esse novo levantamento, foram ouvidas 52 mil pessoas em 44 territórios. O levantamento também indicou que 35% dos trabalhadores no Brasil e 39% no mundo dizem estar preocupados em não receber do empregador treinamento suficiente em competências digitais e tecnológicas. A pesquisa foi divulgada pelo jornal Valor Econômico.

Para a diretora da PwC Brasil Camila Cinquetti o impacto desse tema na produtividade e na intenção das pessoas em se manter na empresa é relevante.

“A pesquisa nos traz uma reflexão importante sobre a perspectiva dos talentos em escolher a empresa onde trabalham”, afirma. “Elas buscam alinhamento com seu propósito e valorizam questões específicas que são importantes para seu engajamento. Investir no upskilling importa.”

Mudanças no Brasil

Aqui no Brasil, pouco para serem sentidas devido à necessidade de certas funções que exigem menos qualificação. Outras questões entram na discussão, como a tecnologia disponível no país atualmente, o preço das inovações e o contexto social de um país emergente.

Um dos exemplos são os ainda tímidos no Brasil caixas "self-service". Esse tipo de equipamento já ganhou bastante espaço lá fora e se tornaram uma realidade. O funcionamento é simples: o próprio cliente escaneia o produto e a máquina verifica se o peso da mercadoria confere com o produto que foi registrado. É o cliente que também empacota e faz o pagamento.

Também já existem softwares disponíveis que exercem a função de um recepcionista, como o Alice Virtual Receptionist e Davinci Live Receptionist. No Japão, com sua tecnologia de ponta, já existem empresas experimentando robôs recepcionistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos