Mercado abrirá em 7 h 38 min
  • BOVESPA

    106.247,15
    -2.542,18 (-2,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.394,03
    -1.070,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,24
    +0,65 (+0,59%)
     
  • OURO

    1.812,40
    -3,50 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    29.127,79
    -853,04 (-2,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    649,03
    -21,65 (-3,23%)
     
  • S&P500

    3.923,68
    -165,17 (-4,04%)
     
  • DOW JONES

    31.490,07
    -1.164,52 (-3,57%)
     
  • FTSE

    7.438,09
    -80,26 (-1,07%)
     
  • HANG SENG

    20.171,43
    -472,85 (-2,29%)
     
  • NIKKEI

    26.456,21
    -454,99 (-1,69%)
     
  • NASDAQ

    11.928,25
    -7,25 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2350
    +0,0167 (+0,32%)
     

Transtorno de estresse pós-traumático: o que é, sintomas e como tratar

Pessoas que passaram por um evento assustador ou perigoso podem desenvolver transtorno de estresse pós-traumático (TEPT), um distúrbio de ansiedade que se manifesta através de um conjunto de sinais físicos ou emocionais. A causa pode ter relação com violência, abuso ou até mesmo catástrofes naturais.

De acordo com a American Psychiatric Association, os pacientes têm pensamentos e sentimentos intensos e perturbadores que duram muito tempo após o término do evento traumático, e podem reviver esse acontecimento através de flashbacks ou pesadelos.

As pessoas com esse transtorno tendem a evitar situações ou pessoas que remetam ao evento traumático e podem ter fortes reações negativas a determinados gatilhos (quando ouvem barulhos ou quando esbarram em alguém sem querer, por exemplo).

Uma curiosidade é que o transtorno pode ser desencadeado até por uma exposição indireta, como um policial frequentemente exposto a detalhes de casos de abuso infantil, por exemplo.

Sintomas do transtorno de estresse pós-traumático

Transtorno de estresse pós-traumático fica dentro do distúrbio da ansiedade (Imagem: LightFieldStudios/Envato)
Transtorno de estresse pós-traumático fica dentro do distúrbio da ansiedade (Imagem: LightFieldStudios/Envato)

A gravidade dos sintomas de TEPT pode variar de caso a caso, mas os mais frequentes são:

  • Memórias repetidas e involuntárias e flashbacks do evento traumático

  • Angústia ao se deparar com pessoas, lugares, atividades, objetos e situações relacionadas ao evento

  • Alterações de humor

  • Incapacidade de lembrar aspectos importantes do evento traumático

  • Pensamentos e sentimentos negativos que levam a impressões distorcidas

  • Medo contínuo, horror, raiva, culpa ou vergonha

  • Vazio emocional (incapacidade de experimentar emoções positivas)

  • Irritabilidade e explosões de raiva

  • Comportamento autodestrutivo

  • Problemas de concentração

  • Problemas de sono

Segundo o National Institute of Mental Health, crianças e adolescentes podem ter reações extremas ao trauma, mas alguns de seus sintomas podem não ser os mesmos dos adultos. Sinais observados às vezes em crianças muito pequenas (com menos de 6 anos) podem incluir:

  • Xixi na cama frequente

  • Incapacidade de fala

  • Dependência emocional excessiva a um dos pais ou outro adulto

Enquanto isso, crianças mais velhas e adolescentes são mais propensos a apresentar sintomas semelhantes aos observados em adultos.

Tratamentos

Em entrevista anterior ao Canaltech, o psiquiatra dr. Luiz Scocca, da Associação Americana de Psiquiatria (APA), ressaltou que o transtorno de estresse pós-traumático pode vir à tona até três meses após o evento, mas também há situações mais atípicas, onde um ano após o evento o transtorno começa a se desenvolver.

Com isso, quando os sintomas duram apenas um mês ou menos, o caso é tratado como um transtorno de adaptação, porque não se sabe se os sintomas vão limitar a longo prazo o paciente. Entre um processo de adaptação e um transtorno muito grave, há toda uma gama de manifestações, um espectro de sintomas e sinais possíveis.

De qualquer forma, o principal tratamento para o transtorno de estresse pós-traumático envolve a psicoterapia, e quando não é suficiente, é necessária a associação de medicamentos, como antidepressivos ou antipsicóticos, prescritos por um médico psiquiatra.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos