Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,49
    +0,23 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.816,80
    -5,40 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    39.218,13
    -1.886,91 (-4,59%)
     
  • CMC Crypto 200

    951,68
    -9,21 (-0,96%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.959,75
    +4,00 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1200
    -0,0680 (-1,10%)
     

Transplante fecal com suplementos de fibra pode ajudar pessoas com obesidade severa

·2 minuto de leitura
Transplante fecal com suplementos de fibra pode ajudar pessoas com obesidade severa
Transplante fecal com suplementos de fibra pode ajudar pessoas com obesidade severa

Um tratamento que usa uma combinação de transplante fecal com suplementos de fibra pode ajudar pessoas com quadro de obesidade severa e síndrome metabólica. Os resultados mostram que os pacientes submetidos ao procedimento apresentaram uma melhor sensibilidade à insulina e níveis mais elevados de micróbios benéficos em seus intestinos.

Os resultados do ensaio clínico de seis semanas feito pela Universidade de Alberta, no Canadá, foram publicados nesta terça-feira (6), na Nature Medicine. “Eles eram muito mais metabolicamente saudáveis”, disse a pesquisadora principal Karen Madsen, professora de medicina da Faculdade de Medicina e Odontologia da instituição.

Transplante fecal no tratamento de obesidade

Todos os 71 voluntários sofriam de síndrome metabólica, condição que coloca resistência à insulina, glicose alta no sangue, pressão alta e até mesmo diabetes em casos mais graves. Além disso, o grupo foi recrutado a partir da lista de espera para cirurgia bariátrica e todos possuem IMC acima de 40.

“Esses pacientes estavam tomando os medicamentos mais conhecidos (para a síndrome metabólica ) e poderíamos melhorá-los ainda mais, o que nos mostra que há um caminho para melhorias ao direcionar essas diferentes vias no microbioma”, completou ainda a médica.

O transplante fecal basicamente transfere micróbios intestinais de pessoas saudáveis para pessoas que tenham alterações nesses microorganismos encontrados no trato gastrointestinal. É sabido que diversas doenças estão relacionadas com mudanças na chamada microbiana. O que ainda é estudado é se essas alterações causam as doenças ou são causadas por elas.

Leia também!

“O potencial para melhorar a saúde humana por meio do microbioma é imenso”, disse Madsen. “Estamos apenas arranhando a superfície no momento”, completou. O sucesso do tratamento também é por conta da alimentação com fibras, que serve de nutrientes para os microorganismos adicionados com o transplante fecal.

“Quando você transplanta micróbios benéficos, é necessário alimentá-los para mantê-los por perto”, explicou a médica. “Se você der um novo micróbio e não o alimentar, se continuar a comer uma dieta de alimentos processados ​​e sem fibras, então esse micróbio provavelmente morrerá”, finaliza.

Via MedialXpresss

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos